Você sabe quando fazer a troca de fluidos do seu carro?

troca de fluidos
6 minutos para ler

Os fluidos do carro são partes essenciais do veículo. Afinal, eles têm a função de lubrificar, refrigerar e limpar os seus componentes e garantem o perfeito funcionamento do automóvel.

Para que todas as suas funções sejam cumpridas e as partes mecânicas do carro estejam lubrificadas de forma adequada, os fluidos precisam ser trocados com frequência. Dessa forma, é possível fazer com que o automóvel tenha a melhor performance possível e garantir a sua segurança nas ruas.

Neste post, você vai descobrir qual é a hora certa de fazer a troca de fluidos do seu carro e os principais impactos caso a troca não seja feita no prazo correto. Acompanhe para conferir!

Veja também:

Listamos 6 dicas práticas para aumentar a vida útil da embreagem

Qual é a melhor postura para dirigir?

Dirigir na gravidez: cuidados para uma direção segura durante a gestação

 

Fluido do freio

Com a função de transmitir a força aplicada no pedal para as rodas, o fluido do freio é muito importante para o veículo — ele é parte essencial  durante a frenagem do automóvel.

O ideal é que a troca de fluidos do freio seja feita de acordo com o indicado no manual do veículo, em média a cada 2 anos.

Como esse líquido é higroscópico, absorve a água do ambiente, ele acaba contaminando o sistema com água e, consequentemente, gerando oxidação (a temida ferrugem). Isso pode causar vazamentos nos cilindros  e a formação de bolhas de vapor que são compressíveis deixando o pedal esponjoso e em condições mais severas falta de freio.

Líquido de arrefecimento

O líquido de arrefecimento é uma mistura de água e aditivos específicos. Sua função é evitar o congelamento e aumentar o ponto de ebulição da água do motor. Isso quer dizer que ele é parte fundamental do sistema de arrefecimento do carro e atua diretamente no controle da temperatura.

Além disso, o líquido serve como lubrificante de todas as peças por onde a água tenha contato, que são: radiador, válvula termostática, sensor de temperatura e bomba d’água. Além disso tem aditivo anti oxidante, inibindo a corrosão  de peças e galerias do bloco e cabeçote.

O recomendado é que toda a água e o aditivo do sistema de arrefecimento sejam trocados a cada 2 anos. Lembre-se: usar apenas água desmineralizada e o aditivo na proporção indicada pela montadora do veículo, não fazer a troca do líquido preventivamente trará  danos significativos ao longo do tempo.

Esqueceu-se de fazer a troca? Os sinais mais comuns são o aparecimento de ferrugem no vaso expansor,  aquecimento do motor vazamento de líquido  devido a corosão. A vantagem é que qualquer problema no sistema é apontado pela luz de arrefecimento no painel do carro.

Óleo do câmbio

Esse fluido atua como um lubrificante, melhorando o desempenho do câmbio e contribuindo para que ele funcione da melhor forma possível.

Se você tem um carro com câmbio manual saiba que o intervalo de troca é grande, algumas montadoras sequer indicam troca, apenas reposição quando o óleo estiver abaixo do nível recomendado, para saber se seu veículo requer troca ou apenas reposição consulte o manual de manutenção. Por outro lado, veículos de câmbio automático devem ter o óleo do câmbio trocado dentro do período recomendado pela montadora.

Caso  não seja trocado, o principal problema é o acúmulo de sujeira no filtro, o que pode contaminar o óleo e obstruir sua passagem.

Óleo do motor

Você já deve ter escutado alguém dizer que o óleo do motor é um dos líquidos mais importantes do automóvel, certo? E não é para menos: ele serve para lubrificar, resfriar e limpar todas as peças do motor, sendo imprescindível para o funcionamento do carro.

O ideal é verificar o nível de óleo do motor frequentemente, uma vez que o prazo de troca desse fluido varia de modelo para modelo. No entanto, a troca é recomendada, em média, a cada 10 mil quilômetros ou de seis em seis meses — o que também pode variar de acordo com as condições a que o automóvel é submetido.

Tanto andar sem a quantidade certa de óleo quanto com ele vencido são práticas muito prejudiciais às peças do motor, pois os componentes vão se desgastando aos poucos até romperem, chegando ao pior dos cenários: um motor fundido. Nesse caso, pode ser necessário fazer a troca de todo o conjunto ou a retífica.

Fique atento a outros cuidados durante a troca do óleo do motor:

  • nunca misture óleos de propriedades diferentes, pois isso pode prejudicar a eficiência do líquido;
  • use o óleo sugerido pela montadora do seu carro, seguindo a mesma marca e classificação;
  • também é importante fazer a troca do filtro junto com a do óleo, pois é ele que impede a circulação de impurezas no motor.

Fluido da direção hidráulica

Responsável por facilitar os movimentos da  direção do carro e aliviar o peso do volante, o fluido de direção hidráulica é quem garante leveza e eficiência em todo o sistema.

A troca deve seguir a recomendação da montadora  de acordo com aplicação do veículo . O importante é fazer a inspeção do nível do fluido regularmente e a reposição sempre que o nível estiver abaixo do recomendado para uso, porém o sistema de direção hidráulica não consome óleo,  sempre que houver necessidade de reposição do fluído um especialista deve ser consultado

Se o fluido da direção hidráulica não estiver no nível certo, pode ocorrer um maior desgaste no sistema de direção e, com isso, aumentar as chances de vazamentos, que podem acabar pesando bastante no bolso.

Para você ter uma ideia, reparos em vazamentos na caixa e na bomba hidráulica, por exemplo, custam mais de R$ 1 mil.

Como você viu neste post, a troca de fluidos é essencial para o bom funcionamento do veículo e de seus componentes, mas o prazo de reposição pode variar bastante dependendo das condições a qual o carro é submetido.

Por isso, não se esqueça de sempre consultar o manual do proprietário para saber exatamente qual é a hora certa de fazer a troca de fluidos e quais são as especificações dos óleos de seu carro.

Se você gostou deste post, aproveite para seguir as nossas páginas nas redes sociais e acompanhar todas as nossas atualizações sobre o universo automotivo. Estamos no FacebookTwitterYouTube e Instagram!

Você também pode gostar

50 thoughts on “Você sabe quando fazer a troca de fluidos do seu carro?

  1. Parabéns pelo blog!
    Conheci através do café Brasil do Luciano Pires!
    O mecanico em que eu levo meu carro indica óleo de 5000 km caso a pessoa viaje muito, e a troca acaba sendo em um tempo menor que 6 meses.

    1. Olá, Everson! Seja muito bem-vindo ao nosso blog. Esperamos que volte mais vezes, porque aqui tem muita dica legal para você economizar nos cuidados com seu carro. Qualquer dúvida é só deixar no comentário, que a gente responde todo mundo. 🙂

  2. Caraca, que massa. Vou divulgar a matéria, afinal temos uma grande necessidade de funções que sejam técnicas hoje no mercado. #CaféBrasil.

  3. Ter a marca de vocês ligada ao Café Brasil é algo muito bom. Se, um dia, tiver que decidir entre uma marca qualquer e Nakata, irei na segunda. Não posso deixar de agradecer por apoiar um criador de conteúdo que agrega tanto para milhares de pessoas.

    1. Hahahaha Vai insistindo, Eduardo. Em toda matéria tem um botão para compartilhar no Whatsapp, vai selecionando e enviando pra ela! 🙂
      Qualquer dúvida ficamos à disposição nos comentários.

  4. Adorei o blog. Vou ser sincero, não tinha dado chance apesar de sempre ouvir no Café Brasil. Esse inclusive é o motivo de ter chegado aqui. Vou acompanhar com certeza 😀

  5. Informações bem úteis. Agora eu mandarei este artigo toda vez que alguém me falar que câmbio automático não precisa de troca de óleo! Cheguei aqui através do link do face da página do Luciano Pires do café Brasil

  6. Nakata, Obrigado pelas informações, estava na dúvida se deveria trocar o óleo do cambio do meu carro! E obrigado por patrocinar o Café Brasil, você está ajudando o Brasil a ser melhor com esse compartilhamento de informações tanto do Blog Nakata quanto do Luciano Pires!

    Abraços

Deixe um comentário