câmbio automático
Carros Para o dono do carro

Mitos e verdades sobre câmbio automático

COMPARTILHE:

Há alguns motoristas mais conservadores que odeiam o câmbio automático. Enquanto isso, há aqueles que o defendem, ressaltando o conforto proporcionado, principalmente nos engarrafamentos das grandes metrópoles. Junto com esse tipo de transmissão, surgiram vários mitos, mas será que todos eles são verdadeiros?

Neste post, vamos abordar algumas das questões mais comuns sobre o câmbio automático e responder se são mito ou verdade. Acompanhe!

Veja também:

> Fique por dentro dos carros mais vendidos de 2018 e escolha o seu!

> Confira quais são os carros mais seguros do mercado

> Carros híbridos e elétricos: qual é a diferença entre os dois?

 

Carros com câmbio automático gastam mais combustível

Mito! Essa ideia surgiu principalmente devido à ineficiência dos antigos câmbios automáticos, que não tinham um bom sistema de gerenciamento e realizavam a troca das marchas em rotações mais altas. Consequentemente, aumentava o consumo de combustível.

Contudo, a tecnologia avançou bastante e os carros automáticos costumam ser até mais econômicos que as versões dotadas de câmbio manual — ainda mais quando se trata da Transmissão Continuamente Variável (CVT), desenvolvida justamente com o intuito de reduzir o consumo.

As trocas de marcha em câmbios automáticos são mais rápidas

Verdade! Realmente, os câmbios automáticos são muito velozes na troca de marchas. Alguns modelos são comparados a sistemas com dupla embreagem, que são muito eficientes e rápidos, normalmente usados em veículos esportivos e de alto desempenho.

A tecnologia está sempre avançando e, carros equipados com câmbio automático muitas vezes conseguem acelerar de 0 a 100 km/h em tempos menores quando comparados a veículos manuais. O Jeep Renegade manual, por exemplo,tem um desempenho inferior ao da versão automática.

Ele quebra menos, porém o custo de manutenção é maior

Verdade! Isso acontece principalmente devido ao uso inadequado da transmissão manual, por exemplo: engatar marchas sem que o conjunto de engrenagens estejam alinhados.

Como o câmbio automático é controlado por um sistema eletrônico, isso não ocorre — mas tudo tem um preço. Essa transmissão é muito mais complexa e não são todas as oficinas que estão preparadas para realizar a manutenção. Além disso, são necessários equipamentos especiais e isso aumenta o custo de manutenção.

Sua vida útil é maior comparada a do câmbio manual

Verdade! Como vimos, o câmbio automático quebra menos e sua vida útil tende a ser maior — desde que ele seja bem cuidado, é claro. Sabe aquelas famosas “arranhadas” durante a troca de marchas? Exceto quando a transmissão estiver com problemas, isso dificilmente vai acontecer.

Outra questão é em relação ao tempo da troca de marchas. Elas precisam ser selecionadas em uma rotação adequada, mas, nem sempre isso acontece e pode prejudicar bastante a caixa de câmbio, acelerando o seu desgaste. Na versão automática, isso não acontece, uma vez que o sistema eletrônico faz esse gerenciamento.

O câmbio automático aumenta o desgaste dos freios

Mito! De fato, quando o veículo equipado com câmbio automático está parado, para mantê-lo assim é preciso acionar o freio. Contudo, a força que o veículo realiza para frente é tão pequena que não influencia em nada no desgaste.

Algumas pessoas também alegam que, em declives, por não poder usar o freio motor, acaba acontecendo um desgaste maior. Isso também é incorreto, uma vez que, em alguns modelos de transmissão, ao colocar o seletor de marcha na posição L, 1, 2 ou 3, uma versão reduzida é selecionada e você não precisa ficar com o pé no pedal.

Engatar a ré em movimento prejudica a transmissão automática

Verdade! Serve tanto para câmbio automático quanto para o manual. Engatar a marcha à ré quando o carro está em movimento causa um impacto muito grande nos componentes da transmissão. Fazendo isso várias vezes, você pode destruí-la.

Como você viu, existem muitos mitos e alguns fatos em relação ao câmbio automático. Não dá para negar que ele é consideravelmente confortável. Além disso, com o passar do tempo, novas tecnologias vão surgir para melhorar ainda mais a confiabilidade desse sistema e reduzir o seu custo, tanto de compra quanto de manutenção.

Gostou das informações? Então compartilhe esse texto em suas redes sociais e mostre a seus amigos!

COMPARTILHE: