O trabalho do mecânico após a entrega do carro: como fazer o pós-venda automotivo?

pós vendas automotivo
7 minutos para ler

Mesmo com a frota de veículos em circulação crescendo a cada ano, a concorrência entre as oficinas também está muito acirrada. Hoje, nem sempre a excelência técnica de uma equipe é o suficiente para fidelizar a clientela, que está ainda mais exigente e variada. Quem não se reinventa, rapidamente vai ficando para trás.

Para se diferenciar e sair na frente, uma boa prática é apostar nas estratégias de pós-venda. Neste post, vamos dar uma série de sugestões para você ficar ainda mais próximo dos clientes e valorizar os seus serviços diante dos concorrentes. São ideias simples de implantar e que trazem ótimos resultados. Vamos conferir?

Veja também:

> Diagnóstico do sistema de suspensão: passo a passo para uma avaliação completa

> Como escolher a marca de autopeças certa?

> O que é o Controle Eletrônico de Estabilidade e como funciona na prática?

 

O pós-vendas automotivo

Muito praticado pelas concessionárias e redes de centros automotivos, esse trabalho é formado por um conjunto de ações capaz de fidelizar os clientes após a realização de um serviço.

Imagine se você não contasse com uma clientela fiel. A vida seria bem mais difícil, não é mesmo? Essa é a primeira grande motivação para realizar um pós-venda bem pensado!

Para muitas pessoas, os carros são máquinas feitas para serem usadas até o limite. Quem pensa assim geralmente procura um mecânico apenas em último caso e para consertar somente o que quebrou.

O problema é que, na maioria das vezes, essa prática acaba dando um grande prejuízo. Você sabe que uma peça com problema pode danificar muitas outras e um socorro de emergência sempre é caro.

Essa é uma ótima oportunidade para fidelizar esse tipo de cliente, explicando de uma maneira simples e sincera qual é a importância das revisões periódicas e as vantagens de realizar as manutenções preventivas.

Você pode usar os próprios exemplos que encontrou ao consertar o veículo, explicando ao proprietário quanto ele poderia economizar se tivesse procurado a oficina bem antes da quebra.

Há pessoas que nunca leram nem aquelas orientações básicas do manual do proprietário. Para esse público, uma informação honesta e educativa será recebida como uma postura bem bacana da sua parte.

Com profissionalismo e sinceridade, você poderá conquistar esse cliente e ele sempre retornará quando precisar de seus serviços. Mas o pós-venda pode ir muito além. Confira, a seguir, outras dicas importantes.

Cadastramento

Essa é a primeira e mais importante prática! Perceba que, se você não contar com as informações dos seus clientes, dificilmente conseguirá realizar as outras ações que vamos apresentar a seguir. Esse controle pode ser feito com um computador bem básico e um software simples de gestão.

Os dados principais que você deve registrar são:

  • pessoais: nome, endereço e data de aniversário;
  • contatos: telefones, e-mail e o número usado no WhatsApp;
  • informações sobre o carro: marca, modelo, ano e quilometragem;
  • reparos: datas das visitas, manutenções realizadas e garantias dos componentes;
  • financeiras: custo dos consertos, descontos dados e forma de pagamento predileta.

Pronto! Esse é o primeiro passo na criação de uma estratégia de pós-venda automotivo para o seu cliente.

Avaliação do atendimento

Com os contatos que estão no cadastro, você poderá tomar uma primeira iniciativa muito importante: perguntar sobre a qualidade dos seus serviços. As pesquisas de satisfação são valiosas por vários motivos:

  • mostram a sua preocupação em realizar um trabalho de excelência;
  • coletam informações sobre onde e como é possível melhorar.

Na correria do dia a dia, é comum perdermos muitas oportunidades de evolução. Quem está vendo tudo de fora, como um novo cliente, pode identificar facilmente essas falhas. Essas pesquisas podem ser feitas:

  • virtualmente, com um questionário curto e simples enviado por e-mail, WhatsApp ou disponibilizado no site da oficina;
  • presencialmente, usando pequenos folhetos e uma urna, que pode ser colocada na área de espera, por exemplo, garantindo o anonimato e a sinceridade das respostas.

Capacidade de surpreender

Já pensou como o seu cliente vai ficar surpreso e se sentir valorizado se, no mês em que faz aniversário, você entrar em contato oferecendo uma revisão grátis ou uma limpeza caprichada? Como você tem a data no cadastro, fica muito fácil!

Compromisso com a qualidade

Outro bom exemplo de pós-venda ocorre ao entregar o carro, quando você esclarece quais foram os reparos realizados de acordo com o orçamento. Além disso, aponta aqueles pequenos consertos extras, que foram feitos “por conta da casa”, como reapertos, lubrificações, trocas de abraçadeiras, etc.

O cliente é conquistado com esse tipo de interação, tanto pela honestidade quanto pelo seu comprometimento com a segurança e a satisfação dele, não medindo esforços e realizando até trabalhos gratuitos para deixar o veículo perfeito.

Transparência

Como em qualquer comércio, você conquista o cliente ao mostrar o quanto ele é importante. Sempre que um veículo entrar na oficina, procure fazer uma avaliação bem completa da situação, apontar a melhor solução, combinar o preço e dar um prazo certo.

É aquela prática dos tempos antigos, quando os negócios eram realizados “no fio do bigode”: sem surpresas e respeitando o valor da palavra dada. Você conquistará muitos clientes agindo dessa forma, ao entregar exatamente aquilo que prometeu.

Caso algum imprevisto aconteça, o que é normal, entre em contato imediatamente, explicando a situação de maneira objetiva. Ofereça novas soluções e sempre priorize a decisão do cliente. Ninguém gosta de tomar um susto na hora de pagar a conta, não é mesmo?

Controle dos serviços

Aquelas informações sobre os reparos, que foram cadastradas durante as visitas na oficina, também poderão ser usadas para manter os seus clientes informados sobre a necessidade de realizar alguma revisão ou a troca preventiva de certas peças.

Além disso, algumas “campanhas especiais”, feitas em certos períodos do ano, costumam ter um efeito muito positivo no movimento. Veja alguns exemplos:

  • férias: enviar mensagens para os clientes sobre a importância de revisar o carro antes de pegar a estrada, garantindo um descanso livre de dores de cabeça;
  • verão: é um período em que é fundamental verificar todo o circuito de arrefecimento, além do funcionamento e limpeza do sistema de ar-condicionado;
  • inverno: pode ser feita uma promoção, inclusive em parceria com um eletricista, para verificar a bateria, alternador, desembaçador traseiro e também o aquecedor.

Viu quantas oportunidades? A sua imaginação é o limite! Existem inúmeras maneiras para realizar um pós-venda automotivo “nota 10”. Seus clientes vão ficar sempre satisfeitos, estarão bem amparados e poderão rodar tranquilos, sem medo de ficar pelo caminho.

A partir dessas primeiras dicas, estamos certos de que você criará muitas outras ações e terá ainda mais sucesso na sua oficina! Gostou do post? Então aproveite para baixar o nosso e-book com os melhores segredos para fidelizar os seus clientes.

E-book manual da fidelização de clientes para mecânicos

Você também pode gostar

2 thoughts on “O trabalho do mecânico após a entrega do carro: como fazer o pós-venda automotivo?

Deixe um comentário