dicas de atendimento ao cliente para mecanicos
Carreira Para o mecânico

Confira 7 dicas de atendimento ao cliente para mecânicos

COMPARTILHE:

Com ele, as oficinas medianas ficam cheias de clientes e ganham muito dinheiro. Sem ele, mesmo as oficinas com os melhores profissionais e estruturas podem ir à falência. Do que estamos falando? Do bom atendimento ao cliente.

E isso é algo que todos os consumidores sabem. A maioria deles já passou por experiências positivas e negativas ao comprar produtos ou receber serviços. O comércio é uma relação apenas profissional, pelo menos em certas teorias. Mas do ponto de vista do cliente, um bom atendimento cria laços com o profissional e com a empresa. E é isso que você quer!

O bom mecânico não entende só de peças. Ele sabe que o atendimento ao cliente é como um ímã que pode atrair ou repelir. Se quiser oferecer um atendimento ainda melhor, você chegou ao lugar certo. Veja as nossas 7 dicas e encante seus clientes.

1. Preste atenção e atenda imediatamente

Já entrou em uma loja e ficou algum tempo parado esperando alguém vir atender? Frustrante, não é mesmo? Então, a dica é dar atenção ao cliente assim que ele entrar no estabelecimento — ou talvez até antes, por acenar ainda de longe e se aproximar calmamente.

O jornal online da Associação para Ciência Psicológica publicou um artigo que destaca o poder de um sorriso. Em uma tradução livre: “O sorriso transmite informações importantes sobre uma pessoa e nos ajuda a saber como devemos nos comportar com ela”.

Mesmo que já esteja atendendo alguém, é importante cumprimentar quem entra na oficina e garantir que o atendimento será feito em breve. Isso é tranquilizador para o cliente.

2. Demonstre interesse em entender o cliente

Experiência é tudo, não é verdade? Bem, não é para tanto. O que você acha de um médico com muitos anos de experiência, mas que demonstra pouco interesse na sua situação? A maioria das pessoas concorda que ser entendido e valorizado faz uma enorme diferença.

Pela sua rica experiência, você sabe identificar rapidamente determinados problemas mecânicos. Mesmo que já tenha a solução na palma da mão, escutar o que o cliente tem a dizer é muito importante. Ele se sentirá valorizado e você pode descobrir novas informações sobre aquele problema ou, quem sabe, sobre algum outro.

3. Aponte os defeitos e as soluções

A menos que seja um bom entendedor da mecânica automotiva, é provável que o dono do carro passe uma descrição bem genérica e descritiva do problema. Depois de ouvir com atenção e descobrir o diagnóstico, é importante informar ao cliente qual é o defeito e qual é será a solução. Isso vai transmitir autoridade no assunto.

Mas lembre-se de explicar de uma forma que seja simples de entender e, se puder, garanta que o problema será resolvido.

Sabemos que nem sempre existe uma única solução para um defeito. Por isso, indique as possibilidades. Se a troca de uma peça não é urgente, por exemplo, informe ao cliente. Para todas as opções, indique os prós e contras e deixe-o decidir. Colocar a pessoa na posição de decisão (afinal, ela quem vai pagar) e estar ao lado dela para ajudar pode cativar até os clientes mais exigentes.

4. Elabore orçamentos detalhados

Após o diagnóstico e a definição da melhor solução, é o momento de deixar claro o que estará envolvido no processo de manutenção. Aí entra o valor das peças, valor do serviço e algum outro procedimento necessário. Além disso, a previsão de conclusão do reparo também deve ser mencionada por escrito no orçamento.

Ao longo do serviço, talvez descubra outros defeitos no veículo. Sendo um problema mais sério, entre em contato com o cliente para apresentar as opções e preços. E caso não seja possível cumprir com o prazo, avisar com antecedência é sinal de comprometimento.

5. Pratique o overdelivering

A prática é usada no dia a dia por milênios, mas só recentemente recebeu esse nome. O overdelivering envolve entregar ao cliente mais do que ele espera — ou até melhor. Imagine que você pede uma pizza família pela primeira vez. Quando a deliciosa pizza chega, você percebe que veio uma outra pequena como brinde. Fantástico, não é? Para qual pizzaria você vai ligar da próxima vez?

Sendo assim, se ao longo da manutenção for encontrado outro defeito simples, você pode realizar o conserto e apenas informar aquilo que foi feito além do orçamento. Esse tipo de “brinde” conquista qualquer pessoa. Aquele defeitinho que será corrigido em minutos pode garantir que o cliente seja seu por décadas.

6. Mostre as peças substituídas

Quando terminar o reparo, guarde as peças e pergunte ao cliente se ele deseja descartar o material ou se permite que você mesmo o faça.

Se possível, mostre as avarias visíveis na peça, explique o motivo de terem acontecido e como evitar o mesmo problema no futuro. O cliente talvez se surpreenda e encare isso como uma “aula de mecânica” particular como só você sabe dar. Essas dicas simples o farão com que ele confie e respeite ainda mais o seu serviço.

7. Esteja à disposição como um corrimão

Deixando de lado as brincadeiras maldosas com o corrimão, vamos focar em um aspecto vital da sua finalidade: a disponibilidade. É provável que você não precise do corrimão toda vez que desce uma escada, mas, quando precisar, sabe que ele estará lá.

Da mesma forma, seu bom atendimento ao cliente talvez não os tornem grandes amigos, mas, quando ele precisar de ajuda, saberá que você estará disponível e capacitado.

Deu para notar que essas 7 dicas são bem simples e podem ser colocadas em prática por qualquer profissional. Tratar bem as pessoas, ainda mais aquelas que estão pagando por um serviço seu, é vital para um atendimento de qualidade. O bom profissional mecânico não cuida apenas do carro, mas também o dono.

COMPARTILHE: