Caixa de fusível do automóvel: saiba o que é e como entendê-la

caixa de fusível
6 minutos para ler

Um farol do seu carro está apagado? A buzina parou de funcionar na hora em que você mais precisava? Ou é o lavador do para-brisa que deixou de espirrar água no vidro?

Muitas vezes, esses problemas podem ser solucionados facilmente e nem passa pela nossa cabeça que é preciso apenas dar uma checada na caixa de fusíveis. Em outras situações, essa central também pode indicar algo mais grave na parte elétrica do automóvel.

Mas você sabe por que o seu carro precisa dos fusíveis? É capaz de identificar qual deles está causando um problema e fazer a troca? Mais do que isso, entende qual é o momento em que a visita a uma oficina especializada pode ser necessária?

Descubra a resposta para essas e outras perguntas lendo este post até o final! Vamos lá?

Veja também:

Confira quais são os carros mais seguros do mercado
Como identificar e resolver problemas na caixa de direção?
Listamos 6 dicas práticas para aumentar a vida útil da embreagem

O que é a caixa de fusíveis?

Os fusíveis são instalados nos veículos para proteger o sistema elétrico de alguma sobrecarga ou curto-circuito. Você conhece os disjuntores da sua casa? Algum já desarmou quando você ligou várias coisas ao mesmo tempo ou demorou no banho? O funcionamento é o mesmo.

Com essa proteção, os riscos de queimar componentes importantes do carro ou acessórios mais sofisticados são bastante reduzidos. Também é por causa da caixa de fusíveis que não vemos tantas ocorrências de veículos incendiados em nossas ruas e estradas.

Quando algo sai do normal, essas pequenas peças se fundem e interrompem o fornecimento de eletricidade, preservando os equipamentos ligados a elas. Mas, se essa situação ocorrer sempre, é preciso investigar. Um defeito mais sério pode estar afetando o sistema elétrico.

Onde estão essas caixas?

Como os fusíveis são componentes pequenos e sensíveis, eles são montados dentro de caixas. Em muitos carros, existem duas ou mais centrais, cada uma responsável por alguns sistemas. Podem estar embaixo do capô do motor e na parte inferior do painel.

Na maioria das caixas, você também encontrará os relês. São uns cubos pequenos e coloridos, geralmente pretos, cinzas, azuis, vermelhos ou verdes. Eles são interruptores e acionam vários equipamentos, como os faróis, a buzina e o alarme, entre muitos outros.

Quando existe, a caixa de fusíveis localizada próxima ao motor costuma ser bem menor do que a interna. Mas pode reunir os fusíveis e relês que controlam sistemas importantes do automóvel, como o acionamento dos freios ABS e o funcionamento da ventoinha.

A central elétrica principal quase sempre fica instalada no interior do veículo. O local mais usado é a parte inferior do painel, do lado esquerdo da coluna de direção. Dependendo da sofisticação do modelo, costuma ter dezenas de fusíveis e uma série de relês.

Para descobrir onde estão as caixas de fusíveis e identificar a função de cada um deles, o melhor é consultar o manual do proprietário. Você descobrirá como abrir as centrais da forma correta e fazer a manutenção. Em algumas existem até pinças para facilitar o trabalho.

O que significam os símbolos encontrados na caixa de fusível?

Em certos veículos, o símbolo do equipamento ligado ao fusível está desenhado na caixa, ao lado de cada peça ou na tampa. Nesses casos, é muito fácil identificar a função de cada um. Outros modelos trazem apenas uma numeração, que deverá ser conferida no manual.

Outra dica é seguir os desenhos que você está acostumado a ver no painel do carro. O mesmo padrão é usado em muitas caixas de fusíveis. Para dar alguns exemplos, são bastante comuns os símbolos dos faróis alto e baixo, limpadores, desembaçador, entre outros.

Como trocar os fusíveis?

Agora que você aprendeu um pouco mais sobre a caixa de fusíveis e descobriu que nela podem estar soluções simples para vários problemas do sistema elétrico, confira algumas dicas sobre como fazer a troca desses elementos da maneira correta:

  • Os fusíveis são coloridos para facilitar a identificação. Cada cor é relacionada com uma determinada amperagem, que também sempre está bem destacada na peça. Na hora da troca, sempre instale um componente exatamente igual ao anterior;
  • Outro cuidado importante, principalmente se você comprou o veículo usado, é conferir todos os fusíveis de acordo com as indicações do manual. Muitas vezes, um defeito é causado por alguma peça errada que foi instalada na central;
  • Quando você trocar um fusível, se ele queimar novamente em pouco tempo, leve o carro o quanto antes para uma oficina especializada. Provavelmente, há um problema elétrico mais grave, como um curto-circuito ou alguma adaptação errada;
  • Nunca improvise na hora de trocar um fusível, mesmo diante de uma emergência. Colocar um pedaço de fio no lugar e fazer uma ligação direta, por exemplo, pode afetar severamente o sistema e danificar equipamentos caros;
  • Da mesma forma, se um fusível está queimando sempre, não tente resolver o problema colocando outro com uma amperagem maior. Ele poderá até resistir, mas acabará estragando algum componente ou até provocará um incêndio;
  • Não espere muito tempo para trocar um fusível queimado, principalmente se comandar sistemas importantes para a sua segurança, como os limpadores e o lavador do para-brisa, os faróis alto e baixo, as setas ou a buzina;
  • Sempre tenha fusíveis reservas de todas as cores usadas pelas centrais do seu veículo. Como são peças frágeis, o ideal é guardá-los dentro de uma caixa pequena e deixar num lugar bem fácil, como dentro do porta-luvas.

Durante essa manutenção, é importante conferir se a tampa está em boas condições e a caixa de fusíveis não tem poeira ou água no seu interior. Esse cuidado é fundamental principalmente na central que fica embaixo do capô. Também evite lavar essa região.

Para rodar tranquilo, faça sempre revisões preventivas no seu automóvel e inclua uma checagem do sistema elétrico. Muitas vezes, os consertos são baratos e fáceis de resolver quando estão no início. Mas, se não forem detectados, podem representar um grande perigo.

Quer continuar aprendendo mais sobre a manutenção do seu carro? Então leia o nosso outro artigo e descubra 6 dicas práticas para aumentar a vida útil da embreagem.

Você também pode gostar

13 thoughts on “Caixa de fusível do automóvel: saiba o que é e como entendê-la

  1. Olá Pessoal da Nakata!
    Muito legal esse blog, com informações de interesse a todos os motoristas e mecânicos! Excelente!
    Cheguei aqui no blog pelo podcast do Café Brasil. Conheci a marca e esse site! Muito obrigado!

Deixe um comentário