Revisão no sistema hidráulico do freio: passo a passo para fazê-la de forma correta

Revisão no sistema hidráulico do freio: passo a passo para fazê-la de forma correta
7 minutos para ler

Revisão no sistema hidráulico do freio: passo a passo para fazê-la de forma correta

A revisão no sistema hidráulico do freio é um serviço que deve ser feito dentro dos prazos estipulados pelos fabricantes ou em caso de alguma queixa por parte do proprietário do veículo.

Nas duas situações, o mecânico não deve deixar de avaliar nenhuma peça ou conexão do conjunto de frenagem, pois um trabalho incompleto pode acarretar danos para os veículos e até mesmo acidentes.

Seja a disco ou a tambor, qualquer modalidade de frenagem exige do profissional uma avaliação criteriosa.

Pensando nisso, criamos este passo a passo para ajudar você a fazer a revisão do sistema hidráulico do freio e garantir a satisfação do cliente. Acompanhe!

Qual é a importância da revisão do sistema hidráulico do freio?

O freio é um dos itens de segurança que nunca pode falhar. Com exceção dos veículos que utilizam a pressão do ar comprimido para a frenagem, o sistema mais comum é o hidráulico, que é acionado por meio de um fluido — no caso, óleo sintético ou semissintético, com as especificações definidas pelos fabricantes.

Alguns proprietários de veículos acreditam que basta trocar as pastilhas que o freio já está revisado. Sabendo disso, cabe ao mecânico alertar esses usuários sobre a importância da revisão completa do sistema hidráulico. Esses profissionais devem informar que existem várias outras peças e acessórios necessários para fazer a parada ou reduzir a velocidade do veículo.

Os proprietários devem ser instruídos de que uma manutenção incompleta coloca em risco a vida dos condutores e dos passageiros. Além disso, serviços mal feitos prejudicam a reputação dos profissionais e das oficinas no mercado.

Qual é o passo a passo para a revisão do sistema hidráulico do freio?

Como já dissemos, existem componentes que não devem ser negligenciados pelo mecânico na hora da revisão do sistema hidráulico do freio. Por esse motivo, todo profissional deve considerar que para esse serviço existe um passo a passo a ser seguido.

Acompanhe a seguir quais peças e componentes você não pode deixar de verificar.

Reservatório de fluido

Os reservatórios de fluidos de freio são fabricados com materiais resistentes tanto a impactos físicos quanto a intempéries. Mesmo assim, devem ser avaliados no momento da revisão, já que com o tempo de uso podem ressecar e apresentar trincas, levando ao vazamento de óleo.

Verificação do estado do fluido

Os fluidos utilizados no sistema de freio, em condições normais de uso, não abaixam de nível no reservatório a ponto de precisar reposição. Porém, a umidade que absorvem do ambiente é transformada em água. A presença da água no sistema pode trazer sérios danos ao sistema de freio, fazendo com que ele perca eficiência além do ataque corrosivo aos componentes como tubulação, cilindros e pinças.

No mercado existem equipamentos que identificam a presença de umidade no fluido, informando qual é o percentual presente e, conforme o valor da leitura, alertando para a troca do óleo. Alguns fabricantes recomendam a troca a cada 2 anos.

Servo freio

O servo freio é o responsável pela multiplicação da força exercida pelo condutor quando aciona o pedal do freio. Um dos defeitos comuns é quando o usuário percebe que precisa exercer uma força maior que a normal no momento da freada. Isso pode ser por danos no diagrama ou vazamento na mangueira de vácuo.

Esse é um componente que tem uma durabilidade considerada alta. Conforme as condições de uso, chega aos 120.000 km. Por ser uma peça blindada, não é aconselhável fazer reparos. Em caso de defeitos, o ideal é que seja substituída.

Cilindro mestre

O cilindro mestre pressiona o fluido no sistema. Como o seu funcionamento envolve outras peças do conjunto de frenagem, a identificação de falhas nesse equipamento nem sempre é fácil de se detectar, o mais comum é vazamento que pode ser externo ou interno.

Após uma fase de testes (que inclui verificação de pastilhas, nível do fluido, pinças, entre outros), se o mecânico concluir que realmente há um dano no cilindro mestre, essa peça deve ser trocada, e não reparada.

Modulo do ABS

Normalmente, quando ocorre algum problema em veículos equipados com freio ABS, o usuário recebe um aviso luminoso no painel. Por medidas de segurança, o sistema é desligado. Dessa maneira, a forma de descobrir o defeito é utilizando o scanner para monitorar o módulo.

Entretanto, no momento da revisão do sistema de frenagem, o mecânico deve providenciar o monitoramento, mesmo que o proprietário não apresente queixas de mau funcionamento ou haja o acionamento de algum aviso.

Tubulações

O sistema hidráulico é composto por tubulações que têm a função de conduzir o fluido até as rodas. são tubos que, com o tempo, podem apresentar corrosão e consequente vazamento do fluido. A durabilidade desses componentes varia de acordo com a qualidade do produto e com a idade do veículo.

Mesmo os automóveis que não circulam com muita frequência podem apresentar furos e corrosões nas tubulações. Portanto, essas peças devem ser avaliadas em todas as revisões.

Conexões

Por menores que sejam, todas as conexões do sistema de freio do veículo devem ser consideradas importantes. Os mecânicos experientes sabem que a falta de um parafuso ou porca pode danificar um sistema complexo como o hidráulico. Dessa maneira, nenhuma delas deve ser negligenciada ou deixada para trás.

Flexíveis

Os flexíveis são as mangueiras do sistema hidráulico. Devido à resistência que apresentam, podem ser trocadas a cada 5 anos ou quando atingidos 50 mil quilômetros, conforme recomendam alguns fabricantes.

Pinças de freio

As pinças de freio são peças do sistema a disco em que as pastilhas ficam fixadas. Daí podemos perceber a importância de estarem sempre em bom estado de conservação e funcionamento. O mecânico deve sempre verificar na revisão se as pinças de freio estão devidamente afixadas, sem vazamentos ou engripamentos.

Válvula reguladora

A válvula reguladora é uma peça que equaliza a pressão do fluido, evitando que haja desequilíbrio de pressão no sistema. Está presente nos freios traseiros e o seu estado de conservação deve ser verificado na revisão, já que pode apresentar problemas de vazamento.

Cilindros de roda

Os cilindros ficam localizados nas rodas traseiras de alguns modelos de veículos e são componentes de freios que sofrem desgastes com o tempo. Sempre que fizer uma revisão no sistema de frenagem, verifique se os cilindros de roda estão isentos de vazamento e oxidação.

Quais são os perigos de uma revisão incompleta no sistema hidráulico?

As peças citadas acima são integrantes de um conjunto. Isso quer dizer que uma trabalha em função da outra. Se uma delas não for devidamente avaliada ou substituída, podemos considerar que houve uma revisão incompleta no sistema hidráulico. Um dos riscos desse serviço mal feito é o vazamento de fluido e consequente perda de eficiência do sistema.

Esses são os principais itens que devem ser avaliados, quando você for contratado para fazer a revisão no sistema hidráulico do freio.

Entenda também que, além da necessidade do bom conhecimento técnico do profissional, a qualidade das peças e acessórios é essencial para qualquer serviço nas oficinas. Portanto, somente adquira produtos novos e de fabricantes de confiança, como os da Nakata.

Achou o assunto interessante? Compartilhe com os seus amigos nas redes sociais e ajude-os a entender melhor a revisão no sistema hidráulico dos freios.

Você também pode gostar

Deixe um comentário