Os principais problemas causados pela maresia nos carros e como resolvê-los

Maresia
6 minutos para ler

Água, sal e vento: uma combinação que parece inocente, mas que é uma inimiga silenciosa das superfícies metálicas. Como sempre, inúmeros clientes entram nas oficinas reclamando de algum desgaste provocado por esse trio. Sendo assim, elaboramos este post especial sobre os problemas causados pela maresia nos carros!

Hoje, você refrescará o seu repertório no tema, conhecendo os componentes mais prejudicados pelo fenômeno, além de conferir uma lista completa, com os principais itens a serem revisados em um veículo que passou por essas condições. Acompanhe!

Veja também:

> O filtro de cabine garante qualidade do ar dentro do carro: confira detalhes sobre o assunto!

> Confira os cuidados mais importantes na hora de trocar a caixa de direção!

> Dica de especialista: confira os premiados na promoção Feras da Oficina!

Os componentes mais danificados pela maresia

A maresia é algo implacável, sendo uma preocupação constante para quem mora e trabalha nas cidades litorâneas. Na realidade, o fenômeno é um problema até mesmo para os turistas, que passam apenas uma breve temporada nesses lugares durante o veraneio.

Mas neste artigo, focaremos as situações causadas pela longa exposição. Isto é, aqueles desgastes que acontecem nos carros que são permanentes nessas regiões de maresia. Nesses casos, o problema tende a ser ainda mais preocupante, pois conter o desgaste é uma tarefa diária.

Veja as principais peças afetadas por essa condição!

Coifas

Sim, amigo mecânico: nem a coifa escapa! Apesar de ser uma peça emborrachada e que, por isso, não pode sofrer oxidação, a coifa encontra problemas com as partículas de areia. Como você já sabe, esse componente serve justamente a essa função, que é evitar o acesso de poeira, sujeira e detritos no interior das pistas de trabalho de uma peça.

O problema aqui é que a maresia oferece todos esses agentes em grande escala. O vento é constante e sempre carregado de partículas, que vão se acumulando junto das peças, seja com o carro parado ou em movimento. Com isso, qualquer abrasão mínima que aconteça na coifa será o suficiente para abrir um rasgo ainda maior que, então, será invadido por muita areia, sal e umidade.

Conexões elétricas

Esses são os itens mais vulneráveis à ação da maresia. Boa parte das placas, terminais e cabos são fabricados em ligas metálicas. Qualquer contato com água ou areia será o suficiente para acelerar o desgaste, enferrujando essas ligações. Quando isso acontece, o cliente pode passar por uma série de problemas elétricos, capazes de atingir o funcionamento das lâmpadas, do som, da ignição ou do carro em si, com a pane geral da bateria, por exemplo.

Correias e rolamentos

Quando as correias do conjunto mecânico (transmissão e motor) são afetadas, o veículo em si poderá deixar de funcionar, bastando que uma dessas peças se rompa. Já quando tratamos dos rolamentos, os desgastes podem causar engasgos durante a condução, tornando o deslocamento barulhento e instável.

Filtros

A função deles é bastante lógica — e é por conta de um ambiente tão carregado como o litoral que os filtros sofrem nesses casos. Com tanta poeira, umidade, salinidade e areia no ar, essas peças ficam saturadas rapidamente, exigindo a substituição em um período muito menor.

O que avaliar em uma revisão com essas condições

Certo! O cliente encostou o carro no pátio da oficina, listando alguns sintomas de problemas causados pela maresia. Nesse caso, você pode aproveitar a oportunidade para perguntar se ele está de passagem ou é um morador do litoral. Essa resposta será bastante útil para prever o avanço do desgaste. Então, comece a trabalhar nos seguintes pontos!

Sistema elétrico

Aqui, não é necessária uma investigação profunda, pois o diagnóstico costuma ser bem rápido — ainda mais com o uso da tecnologia no seu dia a dia. Por isso, foque o que mais importa, verificando o funcionamento dos principais componentes do sistema, como a bateria, o alternador, os fusíveis e o motor de partida.

Além disso, é interessante anotar os códigos do alarme e do rádio, pois eles serão úteis caso você precise substituir a bateria. Feita a inspeção, garanta que os terminais estejam em boas condições e bem presos em suas conexões.

Filtros

Outro diagnóstico rápido e fácil. O único porém aqui fica por conta do veículo em questão — por diferença de projeto, pode dificultar o acesso aos filtros. Ainda assim, é fácil identificar o desgaste, pois eles ficam completamente saturados e imundos. Então, basta substituir essas peças, sempre reforçando a importância disso à saúde respiratória do seu cliente.

Componentes emborrachados

Itens como coifas e palhetas do para-brisa podem ser danificados após a longa exposição à maresia. Enquanto a palheta gasta perde eficiência na limpeza e pode danificar o vidro, a coifa aberta é capaz de comprometer o kit da suspensão. Por isso, olho atento nas peças de borracha, substituindo-as em qualquer sinal de desgaste.

Componentes metálicos

Essa é a região mais visivelmente afetada pelo efeito da maresia. Aqui, recomendamos a substituição imediata de qualquer componente que esteja sofrendo corrosão, um sinal de desgaste avançado e que pode sujeitar o cliente ao perigo a qualquer momento.

As melhores dicas de conservação e preservação contra o desgaste

É nessa parte que você, amigo mecânico, deve operar como um professor para o seu cliente. O consumidor final não está acostumado com a ideia de causa e efeito dos desgastes e, por isso, sempre que tiver uma oportunidade, procure transferir esse conhecimento, explicando cada parte de um problema.

No caso da maresia, não há muito segredo! A prevenção e o cuidado são os melhores aliados de um proprietário de carro. Isso pode ser feito com a adoção das seguintes práticas:

  • evitar deixar o motor e os componentes elétricos ligados quando não é necessário;
  • utilizar capas de proteção para as rodas e para a carenagem enquanto o veículo estiver estacionado;
  • evitar trafegar sobre a areia e/ou próximo do mar;
  • na medida do possível, evitar as avenidas litorâneas.

No fim das contas, também vale lembrar que os modelos mais modernos já estão conseguindo contornar esses problemas no convívio com a maresia. Possivelmente, os carros do futuro serão produzidos apenas com peças ambientalmente compatíveis, ignorando os efeitos do clima e da umidade sobre os seus componentes.

Gostou deste artigo sobre os problemas causados pela maresia nos carros? Então encurte a distância entre você e os nossos conteúdos, assinando a newsletter Nakata e aperfeiçoando o seu repertório mecânico!

Você também pode gostar

Deixe um comentário