Mulheres na oficina: como tratar as clientes e colegas de trabalho

mulheres na oficina
14 minutos para ler

Um grande desafio para os mecânicos é o avanço de mulheres na oficina. E não estamos falando apenas no crescimento desse público como clientes, tomando em espaço que, geralmente, era ocupado em sua maioria por homens. Nas últimas décadas, elas também estão se envolvendo em muitos postos de trabalho na reparação automotiva.

Mas como garantir essa integração num ambiente que sempre foi um “território masculino”? Como fazer com que elas se sintam bem e tenham plena confiança no serviço prestado? Ou que consigam trabalhar sem constrangimentos e com o mesmo respeito que um mecânico recebe, tanto dos clientes quanto dos colegas de trabalho?

Tudo começa com um atendimento de qualidade, muito profissionalismo e igualdade no tratamento. Também é importante ficar atento a outros detalhes que, em um primeiro momento, podem até parecer bobagens. Porém, fazem uma grande diferença na fidelização das clientes ou no convívio harmonioso com as mulheres dentro da empresa.

Neste post, vamos falar sobre como qualificar o atendimento na oficina para atender ao público feminino. Vamos abordar também a maior presença das mulheres nesse segmento e dar algumas dicas sobre a melhor maneira como você pode se relacionar com mulheres mecânicas, trabalhando ao seu lado na oficina. Aproveite a leitura!

Veja também:

> As especializações para quem deseja trabalhar com mecânica de automóveis

> Confira 7 dicas de atendimento ao cliente para mecânicos

> Como escolher a marca de bomba d’água ideal para meu cliente?

 

Mulheres como motoristas: mais poder de decisão

Nesse primeiro momento, a ideia é que você entenda melhor como as mudanças culturais que aconteceram no país — e até mesmo mundialmente — contribuíram para uma maior movimentação de mulheres na oficina mecânica, como clientes e como profissionais. Para começar, podemos mencionar o crescimento do número de mulheres com carteira de motorista.

Para dar um exemplo bem claro: segundo um levantamento do Detran do Paraná, elas representavam 33,78% do total de motoristas do estado. É interessante considerar que o percentual evoluiu gradativamente desde a primeira motorista registrada entre os paranaenses, Sonia Margarete Manfrinato, em 1918.

Em cinco anos, de 2010 a 2014, o crescimento de habilitações entre elas foi de 30,16%. É esperado ainda que, nas próximas décadas, o país alcance uma igualdade no número de mulheres e homens habilitados.

Outro fator que deve ser levado em consideração quando falamos no aumento da quantidade de mulheres dirigindo seus carros é a quantidade de idosas, entre 70 e 90 anos de idade, que seguem renovando suas habilitações. Essa prática não era nada comum tempos atrás. É um reflexo do aumento da expectativa e qualidade de vida na terceira idade. Hoje, elas seguem ativas e dirigindo por muito mais tempo.

Mudanças no setor de transportes

Como a quantidade de habilitadas cresceu muito nos últimos anos, isso se refletiu em todo o setor de transportes. Encontramos cada vez mais mulheres trabalhando como motoristas de táxis, ônibus e até caminhões — sem falar dos serviços de aplicativos, como o Uber ou 99.

A aceitação delas nessa profissão também vem crescendo bastante, deixando no passado a ideia de que mulher no volante representa um perigo constante.

Você sabia que a nota mais alta entre os motoristas de Uber no Rio de Janeiro é de uma mulher? Essa avaliação é dada pelos passageiros com base na desenvoltura do condutor e em seu comprometimento com o serviço. Legal, não é mesmo?

Também há uma tendência de que a presença das mulheres nesse setor aumente ainda mais nos próximos anos. A empresa chegou a firmar um compromisso com a ONU, prometendo chegar ao número de 1 milhão de motoristas do sexo feminino até 2020.

Mulheres como decisoras de compras

Cada vez mais, as mulheres também participam do processo de compra dos carros, segundo a Associação dos Revendedores de Veículos Automotores do Paraná. Elas têm o poder de aprovar ou mesmo reprovar a compra — algo que não acontecia antes.

Um levantamento feito pela Fecomercio mostrou que 45% das vendas realizadas em todo o país foram feitas para elas e 58% dos veículos adquiridos tiveram alguma influência do olhar feminino. Você tinha ideia de todo esse poder de decisão?

A indústria automobilística, por exemplo, já está bem atenta a essas transformações e começa a fabricar veículos com acessórios tecnológicos, modernos e mais adequados às necessidades das mulheres.

Muitas tecnologias inovadoras e até mudanças nas portas e comandos dos carros foram resultados de pesquisas de mercado com compradoras. Afinal, ninguém quer contrariar uma opinião que decide a maioria das vendas, não é mesmo?

Mulheres levam seus carros às oficinas mecânicas

Se um dia predominou a máxima de que somente os homens gostavam e cuidavam dos seus carros, essa realidade ficou para a história. Você pode perceber muito bem essa realidade — elas chegam a representar mais de 40% do público das oficinas.

De fato, você já deve ter notado a maior presença dela em seu local de trabalho e mais: provavelmente percebeu que é preciso se preparar para receber esse novo tipo de público.

Elas são exigentes, detalhistas e não se espante: algumas são grandes conhecedoras da tecnologia automotiva. Em sua maioria, são independentes financeiramente, buscam serviços com alto padrão de qualidade e estão procurando um profissional de confiança que possa ser um verdadeiro consultor mecânico.

É um grande desafio e, claro, uma chance de ouro para você! Por isso, encare essa mudança como uma oportunidade para elevar o seu padrão de atendimento e ter ainda mais sucesso. É preciso entender que o olhar atento das mulheres pode ajudá-lo a encontrar caminhos diferentes para superar a concorrência.

Clientes na sua oficina: cuidados essenciais

As mulheres estão cada dia mais interessadas em ser independentes também no trato do seu veículo. Muitas procuram se informar pela internet, participam de cursos e, com tantos dados disponíveis, adquirem um grande conhecimento.

Para atendê-las, esqueça aqueles velhos chavões e brincadeiras, além do uso de termos técnicos sem uma explicação convincente. É preciso ir além, mostrar de uma forma clara o profissional competente que você é, passando uma sensação de comprometimento com a qualidade, segurança e economia na hora do reparo.

Imagine que você está atendendo uma mulher da sua família ou do seu círculo de amizade, por exemplo. Como você faria o atendimento de maneira a surpreendê-la e encantá-la? Quais as táticas e cuidados seriam necessários para isso?

Vale ressaltar que, em geral, uma oficina que é capaz de conquistar o público feminino atenderá qualquer pessoa de uma maneira exemplar e de máxima eficiência. Concorda?

De toda forma, há algumas coisas a que o olhar e os instintos femininos são mais atentos e que você deve implementar já em seu atendimento. Para não perder esse mercado, é importante reforçar alguns pontos. Saiba mais, a seguir!

1. Explicações detalhadas

No atendimento às mulheres, não cabe nenhum tipo de menosprezo sobre o conhecimento delas a respeito do carro. Como você sabe, elas estão ativas no mercado automobilístico e ainda mais atentas ao serviço que será prestado.

Porém, assim como você faria com qualquer outro cliente, parta do princípio de que nem todas as pessoas entendem de mecânica a fundo. Esse é o momento ideal para mostrar o seu preparo e profissionalismo. Explique o funcionamento das peças e, de forma simples, os motivos que levaram o veículo aos problemas.

Dê dicas sobre manutenção: de quanto em quanto tempo ela deve ser feita e o porquê da preventiva ser mais vantajosa que a corretiva, que tal? Essas informações nem sempre são do conhecimento de todos e, apesar da praticidade de encontrar tudo na internet, vindo de um profissional elas ganham mais valor. Por isso, faça desse momento o seu palco!

2. Atendimento encantador

Durante o atendimento, ouça com atenção quais são os problemas relatados e ofereça explicações em detalhes sobre o que será reparado. Dessa forma, seus clientes vão perceber logo que cara que você se importa com eles, com os problemas do veículo e, mais ainda, com o seu trabalho!

Após isso, vale a pena dar um retorno sobre o andamento da manutenção. Isso pode ser feito por telefone ou pelo WhatsApp, por exemplo. Afinal, vale a pena usar a tecnologia a nosso favor, não é mesmo?

Na entrega do carro, explique tudo o que foi realizado e mostre as peças trocadas. Também invista em alguma estratégia de pós-atendimento. Uma boa prática é ligar ou enviar uma mensagem depois de certo tempo para confirmar a satisfação com o conserto.

Quando você valoriza uma cliente, tenha a certeza de que ela voltará sempre que precisar. E melhor ainda: poderá indicar os seus serviços para conhecidos, ajudando a ampliar a sua clientela. Aproveite a oportunidade!

3. Recepção adequada

Uma boa ideia é fazer o primeiro atendimento em um local reservado para isso, a exemplo do que acontece nas concessionárias e nos grandes centros automotivos. Pode ser numa recepção limpa e organizada. Assim, as mulheres vão se sentir mais à vontade para expor os problemas do carro e analisar o orçamento.

O público feminino está cada vez mais habituado a lidar com as questões que envolvem o seu veículo. Mas, nem por isso, elas gostariam de ser atendidas em pé ou apertadas no meio de carros sendo consertados. Como diz o ditado popular, a primeira impressão é a que fica.

Ao adotar essa estratégia para melhorar o atendimento, você terá mais uma ótima oportunidade para sair na frente da concorrência.

4. Cuidado com a decoração

Houve um tempo em que pôsteres com garotas seminuas eram quase obrigatórios numa oficina mecânica. Mas o mundo mudou e, agora, os fabricantes procuram não utilizar esse tipo de propaganda, que expõe a mulher como um “objeto de decoração”. Se você acabar ganhando um presente assim, nem pense em pendurar na parede.

Afinal, esse tipo de decoração pode constranger e, até mesmo, afastar o público feminino do estabelecimento. Em especial se elas visitam o local com a família ou com crianças no carro.

5. Organização do ambiente

Como falamos antes, um local sujo e bagunçado vai espantar todas as clientes. Nós sabemos que o trabalho é sempre corrido e quase não sobra tempo para organizar as coisas. Na pressa, pensar nesses detalhes é praticamente impossível.

Se esse for o seu caso, o ideal é pensar previamente em alguma estratégia para resolver o problema. Algumas dicas são dividir as tarefas entre a equipe ou contar com a ajuda de uma diarista. Limpeza e ordem são fundamentais! Mesmo que você não seja responsável por esses encargos, vale a pena dar as sugestões para seu chefe.

Mulheres que são mecânicas

Além das mulheres brasileiras conquistarem o seu espaço como proprietárias de veículos e motoristas, muitas estão estudando para trabalhar como mecânicas. Essa nova realidade ainda causa algum estranhamento. No futuro não muito distante, você precisará estar preparado para atender bem as mulheres e, além disso, trabalhar com elas.

Nas universidades de Engenharia Mecânica, a presença delas cresceu consideravelmente, sabia? Isso certamente contribui para que mais mulheres sejam presentes nesse mercado de trabalho e com grandes vantagens para as oficinas mecânicas.

Afinal, esses postos de trabalho ganham uma profissional comprometida com o aprendizado e com a qualidade de atendimento e de prestação de serviço.

Os cursos profissionalizantes também já recebem muitas mulheres em suas salas de aula. Na rede Senai, por exemplo, que é considerado um dos complexos de educação profissional mais importantes do Brasil, o curso de mecânica está entre os 10 mais frequentados por mulheres atualmente, junto a outros que antes eram mais voltados ao público masculino, como eletrotécnica, logística e química.

Diante disso, é preciso que haja o envolvimento de todos os profissionais desse segmento na luta para quebrar o preconceito que possivelmente possa existir. O fato é que ele é descabido e, em muitos casos, elas podem ter uma atuação igual ou superior à dos seus mecânicos do sexo masculino.

É fundamental que exista maior conscientização de todos os profissionais da reparação automotiva para quebrar os últimos preconceitos que ainda existem. Muitas vezes, esse comportamento aparece disfarçado em piadinhas ou brincadeiras, mas que acabam constrangendo e denegrindo essas profissionais.

Vantagens de ter uma equipe mista

O primeiro benefício da presença de uma mecânica na oficina é a maior identificação com as clientes. Muitas vão se sentir bem mais à vontade e valorizadas diante da presença de uma profissional feminina. Esse diferencial pode trazer ganhos significativos para a imagem da empresa e render muitas indicações que podem aumentar a sua clientela.

Além disso, ter uma colega de trabalho pode ser a garantia de contar com uma especialista altamente qualificada e motivada na sua equipe. As mulheres também costumam ser mais atenciosas com as pessoas, prestam atenção aos mínimos detalhes e são cuidadosas com as questões de organização e limpeza.

Mais uma vez, indicamos: esse contato pode ajudá-lo a desenvolver suas habilidades e garantir ainda mais excelência a seu trabalho. Por isso, fique de olho para aprender algumas táticas para organizar o ambiente ou ser mais atencioso com os clientes.

Um exemplo de sucesso: Roseli Silva

Depois de falarmos sobre as vantagens de ter uma mulher como colega de trabalho, vale a pena apresentar um exemplo real. Roseli Silva tem mais de 15 anos de carreira na mecânica e, ao longo desse tempo, conquistou um grande reconhecimento em todo o Brasil. Ela une uma enorme bagagem técnica com um profissionalismo exemplar.

Para você conhecer melhor o seu trabalho, assista no canal da Nakata a alguns vídeos em que ela demonstra, de uma forma muito didática, como realizar a troca correta de alguns componentes de suspensão e transmissão. Não seria nada mal ter alguém como a Roseli na sua equipe, não é mesmo?

Não deixe de se inscrever no nosso canal no Youtube para ver mais vídeos como esse.

Implantar as mudanças propostas nesse post certamente vai trazer grandes vantagens para a sua carreira e ajudá-lo a conquistar muito mais clientes. Além disso, ainda pode ampliar o sucesso da oficina em que você trabalha e contribuir para que ela se torne um local bem melhor de se trabalhar.

O tempo do machismo na reparação automotiva acabou faz tempo. No futuro, será cada vez mais preciso respeitar, colaborar e aprender com todas as pessoas, seja homem ou mulher. Temos a certeza de que você já está preparado!

E você? Como lida com as mulheres na oficina mecânica? Sentiu a presença maior delas em seu estabelecimento — seja como clientes ou colegas de trabalho? Conte para nós a sua experiência nos comentários!

Gostou das nossas dicas? Quer se aprofundar mais no assunto? Então veja nosso e-book:

 

Você também pode gostar

Um comentário em “Mulheres na oficina: como tratar as clientes e colegas de trabalho

Deixe um comentário