Coxim de motor: você sabe identificar quando a peça está danificada?

Coxim de motor
6 minutos para ler

Tratando-se de problemas mecânicos, nem sempre quem tem um carro pode contar com a ajuda imediata de um profissional de confiança. Por causa disso, acreditamos que é interessante que você consiga identificar problemas em um dos principais componentes em seu veículo: o coxim de motor.

Preparamos este post com informações indispensáveis ao tema, em que destacamos a função do coxim, sua localização no veículo e as falhas mais comuns envolvendo esse componente. Embarque nesta leitura!

Veja também:

Você sabe quando fazer a troca de fluidos do seu carro?

Caixa de fusível do automóvel: saiba o que é e como entendê-la!

Veja quais são as novidades das feiras de automóveis pelo mundo!

O que é o coxim de motor?

Essa é a peça responsável pelo isolamento acústico e vibratório do motor. Para cumprir essa função, na maioria dos automóveis, os coxins são compostos por uma combinação de alguma liga metálica, borracha e vinil.

Vale lembrar que nos veículos de luxo, os coxins tendem a receber materiais ainda mais resistentes e nobres, eliminando a trepidação por completo.

Outra diferença fica por conta da complexidade desses componentes, em que os coxins de veículos populares são compostos por três peças, enquanto os modelos de montadoras premium recebem coxins de cinco partes ou mais.

Em conclusão, o coxim do motor é responsável por impedir que o seu carro seja uma “batedeira” ambulante, com trepidações, ruídos e desconforto ao longo do deslocamento. E é justamente por isso que é fácil identificar problemas relacionados a uma peça com sintomas tão evidentes. 

Onde esse componente está localizado?

Os coxins do motor são posicionados em pontos estratégicos, entre o motor e a lataria do veículo. Sendo assim, esse componente é capaz de isolar as trepidações geradas pelos funcionamento do motor, filtrando a vibração na cabine do carro. 

Mas, para além disso, também vale lembrar que existem outros coxins, com a mesma função, mas trabalhando em pontos distintos do veículo. Sendo assim,é possível encontrar esse componente junto ao câmbio, escapamento e suspensão.

Como podemos perceber, todas essas são áreas com muita vibração e que, se não contassem com a estabilidade garantida pelo coxim, danificariam o veículo ao se chocarem contra a lataria, durante uma movimentação excessiva.

Como identificar problemas no coxim do motor?

Como é natural a qualquer outro componente mecânico, essas peças também sofrem com o desgaste causado pelo uso. Com o tempo, os coxins podem ressecar e ganhar rachaduras, perdendo sua capacidade de manter o motor silencioso e “discreto”.

Sendo assim, você deverá avaliar se o seu veículo conta com algum destes sintomas, listados a seguir:

  • vibração excessiva no motor, manopla do câmbio e/ou no assoalho, mesmo quando o veículo está parado;
  • dificuldade/resistência no engate das marchas;
  • barulho alto no motor, durante as arrancadas;
  • quebra da junta Homocinética lado cambio;
  • balanço excessivo da alavanca do cambio em arrancadas e freadas.

Vamos supor que você identificou um dos sintomas acima. O que fazer nesse caso? Se a sua resposta foi “correr até o seu mecânico confiança, solicitando a inspeção do componente”, você está no caminho certo! Afinal, ignorar o problema só servirá para perpetuar o desgaste e, com isso, aumentar os ruídos, vibrações e desconfortos. 

Qual o período para a troca dessa peça?

Esse tempo é relativo, pois varia de acordo com a frequência de utilização do veículo. Em uma estimativa geral, recomenda-se a substituição a cada três anos. No entanto, perceba que não é apenas a frequência que determina o desgaste.

Afinal, existem motoristas que conduzem de maneira um tanto agressiva, com acelerações vigorosas a toda saída de sinal, “atropelando” lombadas e buracos como se estivesse dirigindo um jipe militar. Esse tipo de uso extraordinário também provocará um desgaste fora do normal, exigindo uma troca prematura por conta do desgaste acelerado. 

O que está incluso na substituição desse componente?

A instalação dos coxins não é tão simples quanto a troca de um pneu. Na realidade, a substituição dessa peça depende da desmontagem parcial do motor e também do seu deslocamento — por essa razão, o custo do procedimento pode não ser tão em conta. Para uma substituição de coxim, o valor sofre variação de acordo com o modelo do veículo e complexidade da troca.

Como você pode imaginar, qualquer errinho aqui será prejudicial, tanto ao veículo como ao seu condutor. Por isso, tenha certeza de que esse trabalho estará nas mãos do seu mecânico de confiança, que vai saber exatamente o procedimento a ser realizado e poderá tirar todas as suas dúvidas.

Já quanto ao preço dessa peça não temos como estipular um valor médio, pois este também varia conforme o modelo do veículo. De maneira geral, coxins de veículos compactos e populares, com motorizações modestas e de fabricação nacional costumam ser mais em conta.

Em contrapartida, os modelos mais pesados, potentes, robustos e luxuosos já contam com coxins que podem pesar no bolso do proprietário, a depender da montadora, bem como da importação da peça, caso necessário.

Como evitar o desgaste?

Felizmente, existem algumas práticas que podem prolongar a vida útil dos coxins em seu veículo. Veja:

  • evite acelerações bruscas, sobretudo em saídas inclinadas, como aclives, lombadas, rampas e afins;
  • mantenha o kit de suspensão original, evitando a instalação de suspensões esportivas, com menor altura em relação ao solo;
  • dirija na velocidade compatível com a condição da rua ou rodovia.

De maneira geral, manter o veículo nas condições originais contribui na extensão da durabilidade dos coxins. Assim, eles não serão tão exigidos na correção das instabilidades do motor, como aconteceria em um veículo rebaixado e, portanto, fora dos padrões projetados pela montadora.

Agora que você aprendeu um pouco mais sobre o coxim do motor, saberá identificar melhor quando a peça estiver danificada. Além disso, ficará mais fácil explicar os sintomas do problema para seu mecânico, certo? Aproveite também para descobrir mais sobre o coxim do amortecedor.

Gostou deste post sobre coxim de motor? É possível que você tenha se lembrado de outro detalhe que sempre quis saber sobre o tema. Então, não perca a oportunidade de tirar suas dúvidas e deixe um comentário abaixo!

Você também pode gostar

Um comentário em “Coxim de motor: você sabe identificar quando a peça está danificada?

Deixe um comentário