Seguro de moto: entenda como funciona e tire suas dúvidas

Seguro de moto: entenda como funciona e tire suas dúvidas
6 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Para qualquer motorista, em especial para os motociclistas, é muito importante garantir a segurança de seu veículo. Uma forma de lidar com isso é investir em um bom seguro de moto.

Como você já deve saber, os serviços de seguro são muito importantes para diversas áreas, garantindo segurança e cobrindo despesas. Porém, seja por falta de informação ou de preocupação, algumas pessoas acabam não fazendo o seguro. Esse é um erro que pode custar bem caro.

Para ajudar você a entender melhor o assunto, vamos explicar um pouco mais sobre o seguro de moto, qual é sua importância, o que ele cobre e quais fatores mais influenciam seu custo.

Veja também:

Como funciona o seguro de moto?

Trata-se de um serviço de proteção para sua moto. Você faz um contrato com uma companhia de seguros, com pagamentos regulares de acordo com o tipo de cobertura desejada. Caso a moto ou terceiros sofram algum dano que seja coberto pela apólice do seguro, você obterá uma compensação proporcional.

A ideia é fazer com que você e os terceiros envolvidos tenham cobertura para qualquer reparação, quando ela for necessária. Isso pode incluir tanto a troca de peças quanto o reboque e outros serviços emergenciais.

Qual é a sua importância?

Como já mencionamos, ter um seguro de moto é indispensável para quem deseja ter os riscos cobertos. Apresentamos a seguir alguns de seus principais benefícios.

Minimizar prejuízos

Como já mencionamos, um dos objetivos da contratação de um seguro é minimizar as perdas diretas relacionadas a acidentes e problemas de funcionamento. Dessa forma, mesmo que você se envolva em um acidente, será possível minimizar o impacto financeiro, pois o seguro cobre as principais despesas relacionadas à reparação e translado do(s) veículo(s) acidentado(s).

Evitar custos altos e repentinos

Em última instância, o que mais gera problemas diante de algum acidente, além dos danos físicos, é o fato de todas as despesas chegarem de uma só vez. Mesmo com um bom planejamento, ainda é bem provável que haja alguma dificuldade para manter as finanças equilibradas. Com um seguro, você poderá evitar esse problema, cobrindo as despesas sem perda grave em seu orçamento.

Garantir a reposição do veículo

Por fim, mas não menos importante, uma cobertura bem comum para muitos motociclistas é a que cobre a reposição do veículo em caso de perda total. Dessa forma, você recebe uma boa parte do valor que seria necessário para adquirir uma moto nova, minimizando o tempo que você fica sem o seu meio de transporte preferido.

Quais são as coberturas mais comuns para este seguro?

Para que o cliente tenha o máximo de satisfação, os contratos de seguro de moto têm uma série de opções de cobertura. Descrevemos abaixo as mais comuns.

Roubo

Cobre casos de assalto nos quais o veículo é levado. Roubos são uma cena, infelizmente, bem comum em vários centros urbanos, o que torna esse tipo de cobertura indispensável para muitos motociclistas em todo o país.

Furto

Embora possa parecer, furto não é a mesma coisa que roubo. No furto, a moto é levada sem seu conhecimento. Nesse caso, a cobertura cobre a reposição da moto, de acordo com um valor de referência. Geralmente, as coberturas de furto e roubo são apresentadas juntas no contrato de apólice.

Colisão

Essa é a cobertura geral para acidentes e problemas afins. Serve para lidar com os diversos aspectos que possam ter resultado de algum acidente, desde danos aos amortecedores até a reposição de peças no motor e consertos na lataria. É especialmente útil para aqueles que têm motos com peças que são mais difíceis de encontrar e que precisam de mais atenção.

Danos periféricos

Para quem precisa lidar com danos menores, em componentes como para-lamas, para-choques, setas, retrovisores e afins, existe uma opção de seguro que torna tudo mais prático. Dessa forma, caso você tenha algum problema pequeno na sua moto, pode solicitar que ele seja reparado por um custo bem mais baixo.

Reboque

Depois que um acidente ocorrer, ou quando seu veículo fica com problema mecânico no meio da estrada, uma das primeiras dificuldades é justamente conseguir tirá-lo do local e levá-lo à oficina. Nesse caso, o seguro também pode incluir um serviço de reboque, permitindo que você não fique sem o auxílio necessário diante desse tipo de situação.

Danos a terceiros

Quando você se envolve em um acidente, não é apenas você e o seu veículo que sofrem danos. Outras pessoas e veículos também podem ser prejudicados. Nesses casos, o seguro também pode cobrir indenizações e reparações para terceiros.

Quanto custa o seguro de moto?

O valor médio para um contrato de seguro de moto varia conforme o número de coberturas que são incluídas, assim como outro fatores. Contudo, podemos considerar que boa parte dos seguros fica em um custo anual entre R$1.000,00 e R$2.500,00.

Abaixo, detalhamos os principais fatores que impactam no preço de um seguro de moto.

Risco da área

O CEP do proprietário e a área onde ele costuma circular são fatores fortes para a análise de risco, pois algumas partes das cidades têm índices de roubo, assalto e acidente muito mais altos.

Cilindrada

Motos com maior cilindrada tendem a ser mais potentes e, consequentemente, podem implicar em maiores riscos. Além disso, algumas das peças usadas são de maior valor, o que impacta no custo de reposição e de revisão da moto.

Perfil do condutor

Se o dono da moto tem um histórico negativo, se envolvendo em acidentes ou não sendo um bom pagador, pode ser que a companhia de seguros pense duas vezes na sua oferta. Isso faz com que o preço cobrado seja maior ou mesmo que o perfil seja recusado.

Modelo

Por fim, o modelo da moto também faz toda a diferença. Alguns são mais caros, o que significa que seu custo de reparo também será maior e que a indenização será mais alta em caso de roubo ou furto. Isso, naturalmente, se reflete no preço da mensalidade.

O seguro de moto é fundamental para todos os motociclistas. Como há uma variedade de coberturas, é importante fazer uma análise detalhada para poder escolher o melhor seguro e, especialmente, verificar a procedência da empresa responsável pela apólice.

Você gostaria de tirar alguma dúvida sobre o assunto ou compartilhar sua experiência? Deixe o seu comentário!

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário