Customização de motos: descubra o que é permitido fazer

Customização de motos: descubra o que é permitido fazer
3 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Os amantes de motocicletas adoram agregar mais personalidade às suas máquinas com alterações de todos os tipos nas características. Mas a customização de motos não pode ser feita de qualquer maneira. Isso porque, quando as regras não são seguidas, o proprietário pode arcar com diversas consequências, incluindo multas e apreensão do veículo.

Preparamos este conteúdo para que você entenda o que pode e o que não pode ser feito ao customizar motocicletas. Continue a leitura e faça as mudanças sem ter problemas com a legislação!

Customizações permitidas

A primeira alteração que vem à mente quando se trata de customização de motos é em relação à cor. Talvez você não saiba, mas é permitido alterar a cor da motocicleta, desde que a nova pintura não seja aplicada em mais de 50% do veículo. Caso a área com a nova cor seja maior que isso, é preciso notificar o Denatran, para que o registro seja alterado.

O tanque de combustível e o guidão são componentes que podem ser alterados sem problemas, desde que as novas peças instaladas tenham aprovação do Inmetro.

Trocar as rodas é outra customização permitida e que agrada bastante os proprietários. Afinal, muda bastante o visual da máquina e a tarefa é bem fácil de ser realizada. Mas tenha atenção a um detalhe: é preciso respeitar o diâmetro externo dos pneus para evitar multas e não prejudicar a segurança.

Customizações não permitidas

A parte da motocicleta em que há maior restrição a mudanças é o chassi. Isso acontece porque é nele que todo o conjunto está apoiado. Ou seja, as alterações podem causar problemas graves e comprometer a segurança do veículo. Além disso, é comum que motos furtadas sejam recolocadas no mercado com o chassi remarcado.

Uma customização que ficou bastante popular, mas que foi proibida há pouco tempo, é a que diz respeito à alteração das características do sistema de exaustão. Isso porque o barulho excessivo e a incapacidade de filtrar as impurezas emitidas são alguns dos problemas que a customização pode causar.

Customizações que dependem de aprovação

Em relação à customização de motos, há ainda uma categoria de alterações que podem ser realizadas mediante autorização de instituições técnicas licenciadas que contam com a homologação do Inmetro. Nesses casos, é feita a emissão de um laudo atestando a funcionalidade e a segurança após as mudanças realizadas.

Se enquadram nesse tipo de customização as alterações realizadas no sistema de suspensão, nos freios, no combustível utilizado e nos instrumentos de sinalização, como luzes indicadoras de direção. Modificar esses itens sem a devida autorização pode levar até mesmo à apreensão do veículo.

É claro que existem várias maneiras de fazer a customização de motos, e cada modificação pode deixar a sua máquina ainda mais interessante e diferenciada. O importante é ter bom senso e jamais colocar a estética à frente da segurança. Pense em você mesmo e nas outras pessoas e faça apenas as modificações permitidas ou autorizadas.

Para ter certeza de que sua moto está segura, rodando bem e sem danos, baixe agora mesmo o nosso Guia Completo para Manutenção de Motocicletas. Nele, você encontrará todas as informações que precisa para cuidar da sua paixão e garantir que ela tenha vida longa!

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário