6 combustíveis alternativos que você nem imaginava que existiam

combustíveis alternativos
7 minutos para ler

Os combustíveis alternativos têm atraído interesse em todo mundo, e existem diversas pesquisas em andamento para encontrar fontes renováveis e limpas. O resultado da dedicação dos pesquisadores é a possibilidade do uso de substâncias abundantes e que causam menor impacto ao meio ambiente. Algumas delas são bastante extravagantes — e é essa novidade que trazemos hoje para você.

Neste post, vamos falar de algumas das fontes de energia mais curiosas que têm sido utilizadas e dos diferenciais de cada uma delas. Continue a leitura para saber mais!

Veja também:

Peça sem procedência: quais os problemas que ela pode causar?

Como escolher a marca de autopeças certa?

Sistema de arrefecimento: os cuidados que podem fazer a diferença

Necessidade de mudanças

Não dá para negar o impacto ambiental que a utilização dos combustíveis convencionais causa — afinal, a queima deles libera substâncias que contaminam o ar e causam graves doenças.

Isso sem falar que a monocultura da cana-de-açúcar, milho e outros vegetais usados na produção de combustíveis causa a degradação do solo, além de tomar o espaço que poderia ser utilizado para a produção de alimentos.

Questões econômicas também levaram ao aumento do interesse por fontes alternativas de energia. O petróleo não é um recurso infinito, e as regiões que o tem em abundância passam por grandes dificuldades políticas. Tudo isso faz com que seja difícil prever seu preço no longo prazo.

Além disso, também existe o interesse de explorar substâncias que possibilitem o aumento dos lucros das companhias. Vale ressaltar que o motor do desenvolvimento é o lucro, e nenhuma empresa se interessaria pela produção de combustíveis alternativos se isso não pudesse ser extremamente lucrativo. Por isso, os carros do futuro deverão ter a habilidade de usar vários tipos de combustíveis.

Combustíveis alternativos

Com o avanço da ciência, foi possível criar combustíveis que, além de serem eficientes e baratos, não criam resíduos tóxicos — em alguns casos, podem até ajudar a diminuir a degradação ecológica.

Eles utilizam matéria-prima abundante e que não é controlada diretamente por nenhuma nação. Veja só alguns deles logo abaixo e descubra como funciona a tecnologia que possibilita a sua utilização!

1. Água do mar

A água salgada ocupa aproximadamente 70% de toda a superfície do planeta. É por esse motivo que os pesquisadores voltaram seus esforços para tentar encontrar uma forma de transformá-la em combustível para motores com alto desempenho. E as pesquisas estão muito avançadas. Você poderia imaginar isso?

A primeira tecnologia utilizada pelos cientistas consistia em extrair dióxido de carbono da água do mar e transformá-lo em um líquido inflamável que podia ser queimado. Recentemente, usando nanotecnologia, foi possível criar um material que consegue tirar o hidrogênio dos oceanos, produzindo energia livre de resíduos que sejam contaminantes.

2. Algas

Mas não é só a água que os oceanos do nosso planeta oferecem como alternativa para produção de energia. As algas marinhas estão sendo pesquisadas e devem se tornar protagonistas em poucos anos como matéria prima na produção de biodiesel. Isso porque elas oferecem inúmeras vantagens em relação às plantas utilizadas até o momento.

Além de poderem ser cultivadas no mar, o que economiza terreno para a produção de alimentos, algumas algas manipuladas em laboratório podem crescer consumindo monóxido de carbono, um dos grandes poluidores do meio ambiente. Quando processadas em altas temperaturas, são transformadas em óleo e, consequentemente, em combustível.

3. À base de esgoto

Esta é uma das fontes energéticas mais curiosas de que se tem notícia — mas não tenha dúvidas de que ela existe e já está, inclusive, sendo utilizada no Brasil. A companhia de saneamento básico do Estado de São Paulo desenvolveu, em parceria com uma empresa alemã, um método que possibilita produzir combustível a partir do tratamento do esgoto.

É possível captar e filtrar os gases que são liberados no processo de decomposição do esgoto comum e extrair metano, que pode ser usado para alimentar motores a combustão. Atualmente, o combustível já é utilizado em veículos da frota da empresa, e a expectativa é em breve levar esse mesmo processo para produzir energia elétrica.

4. Sintéticos

Os combustíveis sintéticos são criados em laboratório, manipulando elementos químicos por meio de processos complexos, que podem alterar as características das substâncias. São utilizados diversos materiais como matéria-prima, até combustíveis conhecidos, que têm sua eficiência melhorada.

Com a manipulação em laboratório, foi possível criar substâncias com alto grau de octanagem e que poluem bem menos quando usadas, diminuindo o impacto no meio ambiente e aumentando a autonomia dos automóveis. Isso cria economia para os donos de veículos, sem falar que ajuda na preservação do meio ambiente.

5. Café

Isso mesmo que você leu! Aquele cafezinho tão querido do brasileiro pode se tornar combustível para veículos. E saiba que essa possibilidade não é novidade no mercado! Na década de 40, durante a Segunda Guerra Mundial, pesquisadores desenvolveram uma tecnologia capaz de produzir um gás semelhante ao hidrogênio a partir da decomposição desse grão.

O processo utiliza um equipamento chamado de gasogênio, que extrai gases de materiais que possuem carbono em sua composição, sendo líquidos ou sólidos. Em seguida, são queimados no lugar dos combustíveis convencionais em motores à combustão interna. Nesse cenário, é possível utilizar subprodutos e cafés de baixa qualidade que seriam descartados.

6. Hidrogênio

Esse é, certamente, o mais ilustre entre os combustíveis alternativos já conhecidos pela história. O hidrogênio está presente no ar e, por isso, ele pode ser considerado como extremamente abundante. A tecnologia para o seu uso como combustível está em uma fase de desenvolvimento bastante avançada — e já existem muitos veículos movidos pelo gás em circulação.

A principal vantagem que ele oferece é a de não deixar nenhum tipo de resíduo nocivo. Nas opções de utilização existentes, motores à combustão, elétricos e híbridos, o que é liberado na atmosfera pelos veículos a hidrogênio é apenas vapor de água. Inclusive, o ar liberado pelos carros a hidrogênio é mais limpo do que o que entra no motor, sabia?

O transporte é uma das necessidades básicas da humanidade, seja de pessoas ou de itens necessários para o nosso bem-estar. Por isso é tão importante encontrar alternativas que sejam sustentáveis, tanto do ponto de vista financeiro quanto ecológico. Afinal, a preservação do meio ambiente é importante para nossa sobrevivência e também para que vivamos bem.

Que tal compartilhar com seus amigos e familiares as curiosidades desses combustíveis alternativos? Publique este conteúdo em suas redes sociais e marque as pessoas que se interessam por mobilidade, automóveis e tecnologia!

Você também pode gostar

Deixe um comentário