mola a gás
Componentes e Peças

Amortecimento no porta-malas: como cuidar e fazer a manutenção

COMPARTILHE:

Mesmo que não seja um item vital para uma direção segura, conhecer o sistema de amortecimento no porta-malas é essencial para evitar dores de cabeça desnecessárias, literalmente — vai dizer que você nunca bateu a cabeça na tampa do porta-malas do seu carro?

Leia o nosso post e veja como é fácil manter esse sistema funcionando bem! Aprenda também a identificar problemas e como fazer a troca.

Entenda para que serve e como funciona

O amortecedor da tampa no porta-malas — ou mola a gás — é um componente responsável por auxiliar na abertura e sustentação dessa tampa, evitando grandes impactos. Ele também funciona como uma espécie de limitador de movimento, evitando desgaste e quebra das dobradiças. Seu formato é semelhante ao encontrado no sistema de suspensão do veículo, porém, normalmente tem diâmetros menores e comprimentos maiores.

Esse modelo de amortecedor usa o gás nitrogênio injetado sob pressão, que garante um movimento mais suave e constante. Quando você abre a tampa do porta-malas, o nitrogênio empurra uma haste metálica ligada a ela, o que facilita sua abertura — por isso não é preciso fazer tanta força.

Ao soltar a tampa, o nitrogênio mantém essa força e evita que a tampa feche sozinha. Quando você a força para baixo, comprime novamente o nitrogênio, levando a haste metálica de volta à posição inicial.

Saiba identificar sinais de desgaste

Com o passar do tempo, o sistema de amortecimento no porta-malas começa a perder desempenho, trazendo alguns sinais que podem ser facilmente identificados seguindo alguns procedimentos bem simples.

Primeiramente, abra a tampa e veja se você consegue fazer isso com pouco esforço. Ao atingir a abertura máxima, observe se não houve uma pancada exagerada nas dobradiças. Muita pressão pode causar esse comportamento — provocado, principalmente, por um componente inadequado ou instalado incorretamente.

Solte a tampa e veja se ela permanece erguida, mesmo sem o seu auxílio. Se a posição não for mantida, a mola a gás está com problema e deve ser trocada — principalmente se não existir nenhuma sustentação. Apesar de não causar sérios riscos a sua segurança, a falha desse componente pode acabar causando o desgaste e a quebra da fechadura, uma vez que ele não vai mais absorver os impactos gerados ao fechar a tampa.

Outro teste interessante é abrir a tampa do porta-malas somente até a metade e verificar se ela vai fechar sozinha. Caso isso aconteça, significa que o amortecedor está começando a perder eficiência. Se o componente for novo e tiver sido trocado recentemente, verifique se o modelo usado está correto. É importante também ficar atento a ruídos e pequenos travamentos.

Instale um bom sistema de amortecimento no porta-malas

Caso tenha identificado um dos sinais apresentados no tópico anterior, a troca do sistema de amortecimento no porta-malas deve ser feita. Nesse caso, fuja das gambiarras; elas podem gerar mais prejuízos do que resolver o problema. Se a fechadura do porta-malas quebrar por desgaste no sistema de amortecimento, você vai ter de desembolsar mais de R$ 50,00 para substituir essa peça — se for elétrica, o valor passa facilmente dos R$ 100,00.

Fique bem atento aos componentes que você coloca no seu carro. Não utilize marcas desconhecidas ou peças usadas. Procure por fornecedores confiáveis e que sejam referências no mundo automotivo. O sistema de amortecimento no porta-malas possui um custo de manutenção bem baixo e não vale a pena usar peças de qualidade inferior.

A Nakata — fabricante de autopeças com mais de 60 anos de experiência e referência no setor automotivo — tem uma vasta linha de molas a gás para porta-malas que possuem um custo-benefício excelente. Elas são extremamente resistentes e duráveis, pois são fabricadas com os melhores materiais e passam por rigorosos testes de controle de qualidade. Além disso, você pode adquirir na loja virtual da Nakata, sem sair de casa e com toda a segurança.

Faça a manutenção você mesmo

Percebeu que fazer a troca do sistema de amortecimento no porta-malas não é tão caro? Mas as boas notícias não param por aí! Esse é um serviço que pode ser feito em casa, sem a necessidade de ferramentas especiais. É bem provável que você consiga fazer a substituição do componente em menos de 10 minutos. Contudo, para não errar, é preciso ficar atento a alguns detalhes importantes.

Verifique o modelo ideal

Não adianta sair comprando qualquer modelo de amortecedor. Existem algumas diferenças entre eles, mesmo que sejam para veículos semelhantes. Fique bem atento ao comprimento total da mola a gás. Se o modelo escolhido for muito curto, a tampa não fará todo o movimento e o porta-malas não abrirá completamente.

Se o comprimento for muito longo, é bem provável que você não consiga instalar a mola a gás. Caso consiga, as dobradiças da tampa sofrerão bastante e terão um desgaste prematuro, podendo até quebrar. Além disso, a própria mola a gás terá sua vida útil reduzida, uma vez que ela estará trabalhando de forma inadequada.

Outro ponto que deve ser observado é a carga que essa mola a gás vai suportar. Alguns componentes, como limpadores de para-brisa, adicionam à tampa um peso extra que deve ser considerado. Se você não levar isso em conta, o desempenho do sistema de amortecimento não será satisfatório. Você pode encontrar todas essas informações gravadas na própria peça.

Troque a mola a gás sem complicação

Uma vez que você tenha definido o modelo correto de mola a gás para usar, a troca é bem simples. Você vai precisar, basicamente, de uma chave de fenda e 10 minutos. Primeiramente, abra completamente a tampa do porta-malas e use algo para mantê-la aberta — aquele seu amigo pode ser muito bem-vindo nessa hora.

Observe atentamente a posição da haste antes de remover a mola a gás. É importante que a nova peça fique na mesma posição, evitando problemas com lubrificação. Se a haste estava para cima, mantenha nessa posição — exceto quando o fabricante especificar o contrário.

Existem duas travas que seguram a mola a gás na posição correta: uma na parte superior e outra na parte inferior. Com a chave de fenda, solte aos poucos a trava superior. Assim que ela estiver liberada, solte a trava inferior e remova o amortecedor. Feito isso, basta posicionar a nova peça no local e pressioná-la até que ela fique travada.

Se ainda assim você tiver dúvidas, assista ao nosso vídeo sobre como fazer a instalação da mola a gás corretamente.

Fique atento ao armazenamento e descarte correto

Até ter uma peça nova para usar como reserva, é comum o motorista guardar aquela usada para o caso de uma emergência. Com as molas a gás não seria diferente. Mas cuidado! Evite expor o componente a locais muito quentes e onde possam ocorrer impactos. Lembre-se de que elas são pressurizadas e não devem ser rompidas. Apesar de não ser tóxico, o nitrogênio pode causar asfixia em concentrações mais altas.

Outro detalhe importante é o correto descarte desse material. Esse componente possui várias partes metálicas que podem ser recicladas facilmente por uma empresa especializada. Procure por pontos de coleta de recicláveis em sua cidade.

Agora que você já conhece o sistema de amortecimento no porta-malas, sabe como identificar problemas e aprendeu a fazer a instalação corretamente, faça uma revisão no seu carro e veja se está tudo em ordem. Como você viu, não sai tão caro e vale a pena.

Mas antes, se você gostou deste post e quer ficar por dentro de tudo o que acontece no setor automobilístico, assine nossa newsletter!

Componentes e Peças
COMPARTILHE: