como transportar pets
Para o dono do carro Segurança

Como transportar pets corretamente? Veja 4 boas práticas!

COMPARTILHE:

Duas paixões vêm conquistando mais adeptos a cada dia: viagens e animais de estimação. Se você está se perguntando se dá para conciliar esses dois desejos, saiba que é perfeitamente possível — desde que você tome alguns cuidados e entenda como transportar pets com segurança para que eles possam acompanhar as suas aventuras, é claro.

Levar seu companheiro de quatro patas no carro, seja para passeios dentro da cidade, seja para pegar a estrada, pode ser uma diversão ou um transtorno. Basta ficar atento a detalhes importantes que vão garantir a segurança e o conforto de todos.

Quer saber como fazer o transporte dos pets de forma adequada? Leia as nossas 4 dicas!

1. Utilizar caixa de transporte

Para começar, é importante que você descubra o que diz o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) sobre esse assunto. Por exemplo, seu pet não pode ser levado na área externa do veículo, como a caçamba de uma caminhonete, pois é considerado infração grave (multa de R$127,69). Ele também não pode ficar solto no banco, nem entre suas pernas, em especial se estiver ao volante. Aqui, a infração é média, com multa de R$85,13.

Então, como transportar seu pet com segurança e sem infringir a lei? O ideal é levá-lo na caixinha rígida de transporte. Só não vale deixar solta no banco: é preciso prendê-la ao cinto de segurança para garantir que ele tenha conforto e não tenha problemas nas freadas, ao cair em buracos ou passar pelas curvas.

2. Fazer uso do cinto de segurança

Por falar no cinto de segurança, há alguns animais que não estão adaptados às caixinhas. Mas isso não precisa ser um problema na hora de colocá-lo em seu veículo. O cinto para os pets é semelhante à guia usada para os passeios rotineiros, mas é preso no lugar onde você engata o cinto do carro. O mais indicado é o peitoral, que ajuda a evitar machucados em caso de acidentes.

Vale lembrar que não é recomendável apenas prender a guia diretamente no cinto do veículo, pois não haverá firmeza suficiente para deixar o animal seguro. Além disso, você deve pensar que se o animal tiver liberdade demais no carro, pode atrapalhar sua condução.

3. Realizar paradas durante o trajeto

Com o pet seguro dentro do veículo, é hora de fazer um bom planejamento, especialmente para as viagens mais longas. O ideal é que você programe pausas no volante a cada duas ou três horas — dependendo dos hábitos do seu animal de estimação. Assim, ele pode descer um pouco do veículo, gastar energia, beber água e fazer suas necessidades fisiológicas.

4. Evitar alimentar o animal próximo ao horário do passeio

Você deve conhecer pessoas (se não for você mesmo) que enjoam durante as viagens longas de carro, não é mesmo? Pois saiba que isso também pode acontecer com os animais, em especial se eles não estiverem acostumados a passar muito tempo dentro do veículo.

Se forem filhotes, então, isso é mais fácil de acontecer, pois ainda não têm controle suficiente para evitar as náuseas quando estão em movimento. Por isso, não alimente os pets momentos antes de viajar para evitar os vômitos dentro do veículo.

Agora que você já sabe como transportar pets de forma segura no carro, é bom considerar a possibilidade de uma consulta ao veterinário para checar se ele tem alguma indicação de medicamento para enjoos. Assim, você evita problemas e aproveita melhor o passeio com seu parceiro de quatro patas.

Não se esqueça também de limpar o carro sempre que fizer uma viagem longa com seu pet. Assim, você consegue evitar o mau cheiro e os pelos, que geralmente são difíceis de retirar quando a higienização demora a ser feita.

Gostou das nossas dicas de como transportar pets com segurança? Tem algum amigo que pode gostar dessas informações? Compartilhe o post em suas redes sociais!

COMPARTILHE: