Hidratação de couro automotivo: aprenda a fazer da forma certa

7 minutos para ler

A hidratação de couro automotivo é uma prática que nem sempre passa pela cabeça dos proprietários de veículo. Muitos até se lembram, mas acabam na dúvida de que produto utilizar ou de quanto em quanto tempo esse processo precisa ser feito. É o seu caso?

Com o objetivo de solucionar algumas dessas dúvidas, preparamos este post para lá de especial. Nele, você vai saber como limpar os bancos, fazer a hidratação de couro automotivo, que produto usar e muito mais! Continue com a gente e não perca!

Veja também:

Por que é importante fazer a hidratação do couro automotivo?

Sabe aquelas trincas e rasgos nos bancos de couro? Na maioria dos casos, elas surgem justamente por causa da falta de hidratação do tecido. Esse material costuma ter uma vida útil de até cinco anos — porém, se não for bem cuidado, toda a personalização e o tunning que foram feitos podem passar despercebidos ao olhar para o interior do veículo e ver que algo está errado.

Para manter o carro sempre novo, é muito importante cuidar da mecânica, mas também da aparência, tanto externa quanto interna. Assim como a nossa pele, o couro resseca em dias mais frios ou quando tem contato direto com o sol, por exemplo. Somente com a hidratação é possível chegar à máxima vida útil do material e evitar gastos desnecessários com trocas de tecido antes do tempo.

Como limpar o banco antes da hidratação?

Para que a hidratação do banco de couro seja potencializada, é preciso limpar o tecido antes para remoção de manchas, sujeira e até mesmo o odor natural que possa surgir com o tempo. O uso do aspirador de pó também é uma boa pedida.

Bancos de tecido costumam ser mais resistentes quanto ao material usado para a limpeza, o que não acontece com os de couro. Dependendo do produto usado, o resultado pode acabar piorando a situação. Por isso, todo cuidado é pouco! Vamos ver como evitar isso e fazer a limpeza de forma correta?

Remoção de sujeiras

Ainda que você não vá fazer a hidratação dos bancos de couro, é sempre legal mantê-los limpos. A boa notícia é que há uma solução para cada caso que citamos acima (sujeira e odores indesejáveis). Existem produtos específicos para o processo que podem limpar e ainda dar aquele perfume de novo, embora nem sempre sejam baratos.

Mas quer uma dica para evitar gastar muito? Detergente neutro e água são excelentes para essa limpeza. Com a ajuda de um pulverizador, molhe uma esponja macia com a mistura dos dois produtos — algumas gotas de detergente são suficientes — e passe levemente nos bancos. Só evite usar muita força e água em excesso para não estragar o couro, combinado? Ele precisa ficar apenas úmido.

Você também pode utilizar uma escova de dentes mais macia para limpar as costuras e locais de difícil acesso. Quando estiver satisfeito, basta passar um pano seco bem macio e pronto: banco limpo e sem gastar muito. O ideal é que esse procedimento se repita a cada 15 dias ou antes de realizar a hidratação.

Reduzir odores

Nem sempre o banco está sujo ou tem manchas, só está com um cheiro meio esquisito. Em muitos casos, o odor vem do próprio material. Mas não se preocupe, pois também existe uma solução caseira e barata que costuma dar conta do recado: bicarbonato de sódio e água.

Misture 500 ml de água com uma colher de sobremesa de bicarbonato de sódio e passe o material nos bancos com ajuda de um pano macio apenas umedecido, nunca molhado. Espere pelo menos uma hora e use um tecido limpo e seco para remover o excesso de produto que possa ter ficado.

Existem algumas dicas na internet que dizem para utilizar álcool perfumado, amaciantes para roupas e vinagre branco na mistura. Não faça isso, pois esses produtos podem danificar o couro com o tempo. Apenas bicarbonato e água já são suficientes na maioria dos casos. Em situações mais extremas, pode ser preciso apelar para produtos específicos — e mais caros.

Como escolher o hidratante de couro correto?

Uma vez que você já tenha feito a limpeza dos bancos, é preciso escolher o hidratante correto. Muita gente não sabe, mas existem basicamente três tipos de couro: animal, ecológico e sintético. Cada um deles tem um produto específico para ser usado. Se você não souber o tipo utilizado em seu carro, procure na etiqueta de identificação.

Além do tipo de couro, para escolher o melhor hidratante, é necessário avaliar outros dois detalhes. Alguns produtos vêm com perfume e cabe a você decidir qual usar — com ou sem. Existem também materiais que vêm com pigmentos coloridos para restaurar o tecido. Na dúvida, use a versão incolor.

De que forma a hidratação de couro automotivo tem de ser feita?

Banco limpo e hidratante escolhido: é hora de fazer a hidratação de couro automotivo. O processo é bem simples e não exige nenhum conhecimento específico. Basta passar o produto nos bancos com ajuda de uma esponja macia. Novamente, não precisa utilizar grande quantidade.

Deixe secar por pelo menos 40 minutos e retire o excesso do hidratante com um pano seco e bem macio. Utilize uma unidade que não solte fiapos, pois eles podem grudar no produto e atrapalhar o processo. Pronto! Agora você tem bancos restaurados e que vão permanecer bonitos por um bom tempo. Viu como é fácil?

É possível usar creme corporal para a hidratação de couro automotivo?

Muitas dicas da internet dizem que o material usado para o processo pode ser um creme hidratante corporal. De fato, a função é basicamente a mesma, mas o resultado não. Dependendo da composição do produto, ele pode até mesmo prejudicar o couro em longo prazo.

Em alguns casos, também é possível que os bancos fiquem melados e com brilho em excesso, além de escorregadios, o que facilita a proliferação de bactérias. As feiras automotivas pelo mundo costumam trazer muitas novidades, mas ainda não falaram sobre um couro em que pode ser usado hidratante corporal.

Com que frequência a hidratação tem de ser feita?

Seja um carro esportivo, de luxo ou até um mais básico com bancos de couro, a hidratação tem de ser feita a cada dois meses em regiões mais secas e quentes. Quem usa o ar-condicionado constantemente também precisa seguir esse período. É recomendado não ultrapassar seis meses.

Manter o carro em bom estado é fundamental — ainda mais se você precisar vendê-lo rapidamente, torna-se muito mais fácil. Nesse sentido, fazer a hidratação de couro automotivo é uma das práticas que contribuem para deixá-lo impecável. Além disso, ninguém quer ficar gastando com troca de tecido ou sentado em bancos rasgados e ressecados, não é mesmo?

Quer aprender mais sobre o mundo automotivo? Então assine agora mesmo nossa newsletter e receba ótimos conteúdos em seu e-mail!

Você também pode gostar

Deixe um comentário