Direção defensiva: conheça as boas práticas para dirigir e evitar acidentes

Direção defensiva
7 minutos para ler

Então, chega o momento de pegar a estrada! Família reunida, todo mundo animado e um destino para ser alcançado. Pensando nisso, elaboramos um texto muito importante para a sua tranquilidade no trânsito, em que falamos sobre a direção defensiva!

Como perceberá, essa é uma leitura fundamental para que você faça trajetos seguros e livres de estresse — ainda mais quando consideramos o aumento de acidentes de carro durante a temporada de férias. Por isso, venha com a gente entender a importância dessa condução, aprendendo as melhores práticas no tema. Vamos lá!

Veja também:

O conceito da direção defensiva

Proteger, prevenir e antecipar. De certo modo, esses são os principais fundamentos da condução defensiva, que orienta o motorista a realizar uma pilotagem mais calma, tolerante e, sobretudo, cautelosa. Normalmente, essa é uma disciplina ensinada nos próprios Centros de Formação de Condutores — as autoescolas.

No entanto, o tempo passa e o conhecimento acaba se perdendo. Em consequência, muitas pessoas tornam a repetir práticas negligentes e perigosas, tanto para elas quanto para as demais à sua volta.

Sendo assim, o foco da direção defensiva é justamente conscientizar e ensinar, estimulando a internalização de boas práticas e tornando essa forma de condução em algo automático na rotina dos motoristas.

A importância desse conceito

Para além de sua importância social, com a promoção de um trânsito mais seguro para todos, a direção defensiva ainda tem um papel de autopreservação, sendo um aprendizado fundamental para quem deseja proteger tanto a si mesmo como os demais ocupantes do veículo.

Afinal, quanto mais calmo, atento e responsável é o condutor, menor a probabilidade de que ele se envolva em acidentes. Inclusive, essa é uma das razões que fazem deste conteúdo um material de utilidade pública — pois todos querem ter o direito de viajar em segurança.

Você pode fazer a sua parte, lendo cada uma das orientações abaixo e entendendo como implementá-las na sua condução. Assim, garante que — no que depender de você — as estradas do verão e de qualquer outra estação do ano estarão ainda mais seguras.

Os principais fatores e práticas para uma condução segura e eficiente

Agora, chega o momento de conhecer os principais hábitos para se acostumar com essa condução. Vamos lá!

Posicionamento

Não apenas confortável, o motorista também deve estar em uma postura ereta e atenta ao volante, pois isso garante um bom tempo de reação para qualquer situação inesperada. Quantos aos detalhes, lembre-se:

  • mãos no volante na posição 10:10, como se os seus punhos marcassem as horas em um relógio;
  • braços levemente flexionados, sem estarem colados ou totalmente distantes do volante;
  • altura do banco que permita boa visibilidade do que está na frente;
  • pernas também levemente flexionadas, sem estarem coladas ou distantes dos pedais.

Previsibilidade

Um dos principais objetivos da direção defensiva é garantir que o motorista tenha um bom tempo de reação. Por isso, você sempre deve agir priorizando a previsibilidade do que pode dar errado. É por isso que, sempre que possível, mantenha uma boa distância do carro à sua frente — algo em torno de um veículo para cada 20 km/h de velocidade:

  • um carro popular mede cerca de 4 metros;
  • 60 km/h = 12 metros de distância segura;
  • 100 km/h = 20 metros.

Mentalidade

Trânsito e estresse não combinam. É fundamental que você esteja tranquilo ao momento de pegar a estrada, já que isso diminui a probabilidade de se envolver em uma discussão ou acidente. Por isso, limpe a cabeça antes de pegar a rodovia, respire bem e estimule um ambiente bacana para todos no carro, sem estresse, gritaria ou exaltação.

Manutenção

Além de considerar as condições técnicas e mecânicas do veículo, realizando uma revisão prévia, também é importante fazer uma checagem de todos os componentes de segurança, verificando a presença e o funcionamento do extintor de incêndio, chaves, estepe e afins.

Técnica

Entre as mais importantes, destacamos a capacidade de manter o controle sobre uma aquaplanagem. Com a chegada da temporada das chuvas, é comum que as rodovias brasileiras acumulem seções com água, prejudicando a estabilidade dos veículos.

Sobre uma aquaplanagem, é importante que você se lembre de:

  • não acelerar ou frear bruscamente, já que isso provocará a patinação das rodas e, por consequência, a perda da dirigibilidade;
  • não virar o volante de maneira violenta, pois isso destracionará o veículo, tirando-o da sua trajetória.

Esses detalhes são importantes por conta de como a aquaplanagem acontece — em momentos em que a água ocupa todos os sulcos dos pneus, fazendo o veículo deslizar sobre uma fina película de água, e não mais sobre o asfalto. Por isso, existem algumas práticas a serem feitas para contornar esse problema:

  • entrando na aquaplanagem: desacelere o veículo antes de entrar na seção encharcada da pista e, já sobre a água, desacelere muito sutilmente, segurando o volante de maneira firme e mantendo o automóvel em uma trajetória previsível de linha reta;
  • saindo da aquaplanagem: já em pista seca, você precisa tirar o acúmulo de água dos sulcos dos pneus. Por isso, deve realizar um zigue-zague, fazendo com que toda a superfície do pneu recupere o contato com o asfalto — logicamente, observando as condições seguras de velocidade e distância para realizar a manobra.

Contexto

A chuva está muito forte e prejudicando a visibilidade? Pare no ponto seguro mais próximo e aguarde para continuar. O painel de controle está notificando problemas no motor? Pare na oficina mais próxima para checar e solucionar o problema. Seja qual for a ocasião, o motorista defensivo sempre deve priorizar a segurança no lugar da eficiência.

Hábito

Configurar sua posição, garantir que todos estejam com os cintos afivelados, ajustar o direcionamento dos espelhos, equilibrar a distribuição de peso para não prejudicar a dirigibilidade, revisar o veículo e seus componentes: são práticas habituais que compõem o cotidiano do motorista defensivo.

Visibilidade

Esse é um fator muito importante, sobretudo para quem faz o transporte de pets durante a viagem. Afinal, é comum que os amigos peludos transitem pela parte traseira da cabine, chamando atenção e prejudicando a visibilidade do vidro traseiro. Aqui, o que importa é que todos os seus pontos de visão não estejam obstruídos, garantindo sua segurança durante balizas e transições de pistas.

Condicionamento físico

Por fim, também vale lembrar a importância do condicionamento físico do motorista. Como você já deve saber, a falta de sono torna as pessoas mais propensas a acidentes, uma vez que o nível de atenção cai proporcionalmente à falta de energia no corpo. Portanto, esteja descansado antes de cair na estrada, tudo bem?

Mas no fim das contas, é importante perceber que seguir apenas uma dessas dicas não basta! Na realidade, você deve adotar todas essas práticas, garantindo que está tomando o maior número de prevenções possíveis — protegendo você, as pessoas que estão no seu carro e as demais no trânsito.

Você gostou desse post elencando os principais fatores da direção defensiva? Então, não perca a chance de colaborar com a segurança dos seus colegas e parentes, compartilhando este conteúdo nas suas redes sociais!

Você também pode gostar

Deixe um comentário